Busca avançada
Ano de início
Entree

Idade do espírito: a religião crista e a pós-modernidade no pensamento de Gianni Vattimo

Processo: 19/13459-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia
Pesquisador responsável:Newton Aquiles von Zuben
Beneficiário:Felipe de Queiroz Souto
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-CAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Religiões   Cristianismo   Espiritualidade   Hermenêutica

Resumo

Esta pesquisa concentra-se em analisar o fenômeno religioso do cristianismo na pós-modernidade à luz da hermenêutica niilista de Gianni Vattimo. Considerando as tensões provocadas a partir da questão sobre qual espiritualidade é possível no contexto da pós-modernidade, pretende-se abordar o conceito de Idade do Espírito de Gioacchino de Fiori, analogamente entendido por Vattimo como a era pós-moderna, aceitando a premissa de que a experiência religiosa é uma experiência hermenêutica. Deste modo, a Idade do Espírito efetua-se por sua perspectiva hermenêutica da "linguagem espiritualizada" que na compreensão vattimiana é uma "linguagem enfraquecida" por seu caráter localizado no pensiero debole. Questionar a espiritualidade na pós-modernidade possibilita a compreensão da experiência religiosa fora da construção medieval e moderna da ontoteologia, abrindo caminhos para a consideração de uma nova experiência contemporânea do fenômeno religioso que aparece com outras faces na sociedade hodierna sem a pretensão de se estabelecer de forma dogmática, peremptória e institucional. A filosofia de Vattimo pode ser operada como referencial teórico para a análise e a compreensão desta nova vivência do fenômeno religioso que se encontra na circunstância existencial do sujeito que experiência a espiritualidade como experiência hermenêutica no cristianismo não religioso de Vattimo. A partir deste tomamos o nosso objeto que é a vivência do cristianismo na era da pós-modernidade, sobre cuja religião pretende-se compreender sua face hermenêutica e própria da experiência do sujeito. (AU)