Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da resposta fisiológica e metabólica e desempenho de leitões submetidos a diferentes condições de manejo e ambiente na fase de creche

Processo: 19/19588-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Luciano Hauschild
Beneficiário:Antonio Diego Brandão Melo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/15559-7 - Nutrição de precisão para suínos em desafio sanitário em regiões de clima quente, AP.JP2
Assunto(s):Composição corporal   Estresse   Nutrição de precisão

Resumo

Nas granjas comerciais tem sido observado grande variação no desempenho de suínos na fase de crescimento e terminação. Essa variação tem sido identificada mesmo quando utilizando a mesma genética e planos nutricionais similares. O status sanitário dos animais na fase inicial do crescimento (quando recebidos da creche) pode ser considerado um dos principais fatores que contribuem para essa variação. Diferentes status sanitários observados nas granjas podem ser determinados pelas diferentes práticas de manejo (ex: higiene das instalações) e ambiente (ex: temperatura) adotadas na fase creche. Quando submetidos a más condições de manejo o sistema imune dos animais é ativado com consequente redução do consumo e do desempenho. Portanto, o objetivo desse projeto é avaliar a resposta fisiológica e metabólicas e desempenho de leitões submetidos a diferentes condições de manejo e ambiente na fase de creche. Esse projeto está dividido em duas fases. Na Fase 1 será realizado um levantamento das práticas de manejo adotadas na creche de acordo com o desempenho das granjas. Nessa fase serão realizadas reuniões com técnicos de campo e pesquisadores para diagnóstico das práticas de manejo adotadas na fase creche (higiene, alimentação, programa de vacina, ambiência, etc) de acordo com o nível de desempenho das granjas em relação à média do Brasil (nível de desempenho alto, médio e baixo). Inicialmente, uma planilha eletrônica será sistematizada com todas as informações levantadas. Posteriormente, dentro de cada categoria de desempenho, será descrito em detalhes as práticas de manejo normalmente realizadas em cada sistema de produção. Na Fase 2, um experimento será conduzido com o objetivo de avaliar o impacto das práticas de manejo realizadas na fase de creche (manejo e ambiente) nas respostas fisiológica e metabólica e, consequentemente, no status sanitário dos animais. Serão utilizados 216 suínos fêmeas (6 kg de peso inicial) de linhagem com alto potencial genético. Os animais serão alojados em dois galpões de creche. Para simulação de manejo de uma condição de granja de baixo e alto desempenho, serão utilizados os dados a serem levantados na Fase 1. O período experimental será de 42 dias dividido em três fases alimentares. O delineamento experimental para disposição dos tratamentos será inteiramente casualizado com dois tratamentos (condições de manejo) utilizando-se 36 repetições (3 leitões/repetição). As dietas serão similares nas duas condições e formuladas de acordo com as exigências nutricionais recomendadas pelo NCR (2012). As variáveis a serem estudadas serão de fisiologia e metabolismo, composição corporal e desempenho. As respostas fisiológicas (morfologia intestinal e digestibilidade ileal) e metabólicas (metabolismo proteico e de AA, e resposta imune) serão avaliadas por meio de coleta de sangue (início, meio e fim) e de tecidos. A composição corporal dos animais será avaliada com uso do equipamento de absorciometria por duplo feixe de raio X (DXA, GE Lunar Prodigy Advance, Madison, EUA).