Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação da termoestabilidade de uma ß-glucosidase estimulada por glicose e xilose empregando técnicas de glicosilação sítio dirigida: estudo dos padrões de glicosilação por LC-MS/MS

Processo: 19/17958-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Richard John Ward
Beneficiário:Luana Parras Meleiro Garcia
Supervisor no Exterior: Pierre Thibault
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université de Montréal, Canadá  
Vinculado à bolsa:16/17582-0 - Modulação da termoestabilidade de uma ß-glucosidase estimulada por glicose e xilose empregando técnicas de glicosilação sítio dirigida, BP.PD
Assunto(s):beta-Glucosidase   Estabilidade térmica

Resumo

Um dos maiores desafios hoje é a sacarificação enzimática da celulose presente em resíduos agroindustriais, com bom rendimento e baixo custo, visando à produção de derivados químicos, principalmente bioetanol, a preços competitivos. No entanto, o sucesso da bioconversão enzimática da biomassa lignocelulósica tem sido limitado pela necessidade de pré-tratamentos abióticos eficientes da matéria-prima e pelo alto custo associado à produção de enzimas envolvidas no processo. Como as enzimas nativas não possuem todas as características desejáveis para desempenhar sob as condições impostas nos processos biotecnológicos, a engenharia de proteínas pode contribuir para a criação de novas enzimas com propriedades melhoradas e características catalíticas desejadas. Neste projeto, pretendemos projetar uma enzima já bem estudada e que reúna grande parte das características desejáveis para fazer coquetéis enzimáticos eficientes para a hidrólise da biomassa. Pretendemos modular a termoestabilidade da enzima alterando e caracterizando seu conteúdo de carboidratos. Os resultados pretendidos podem ajudar a esclarecer os fatores que afetam a termoestabilização de proteínas, uma característica altamente desejável para os biocatalisadores.