Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do laser terapêutico de baixa intensidade sobre a homeostase glicêmica e parâmetros morfométricos de ilhotas pancreáticas em modelo experimental de diabetes induzido por dieta

Processo: 19/15566-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ana Claudia Muniz Renno
Beneficiário:Mirian Bonifacio Silva
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus tipo 2   Obesidade   Homeostase   Terapia a laser de baixa intensidade   Modelos animais de doenças

Resumo

O acúmulo excessivo de gordura corporal produz diversos efeitos maléficos à saúde. Um deles é a desordem metabólica que está associada ao início da resistência à insulina e ao surgimento do diabetes mellitus tipo 2, sendo definido pela hiperglicemia e deficiência na produção e resposta da insulina. O modelo de indução do diabetes por meio de exposição a dieta hiperlipídica, é bastante utilizado, pois é um modelo que muito se assemelha ao padrão alimentar de humanos. O laser terapêutico de baixa intensidade (LLLT) é um recurso fotobiomodulador que promove aumento do metabolismo celular, a regeneração, proliferação celular, aumento da síntese proteica, além da modulação do processo inflamatório e promoção do controle da dor. Porém, pouco se sabe a respeito de sua eficácia terapêutica no controle e no desenvolvimento do diabetes. Com isso, nosso estudo tem como objetivo avaliar o efeito da aplicação do LLLT na homeostase glicêmica e na expressão de insulina no pâncreas de animais submetidos a dieta hiperlipídica por 12 semanas. Nossa hipótese é que a terapia de LLLT consiga minimizar os efeitos deletérios da dieta hiperlipídica, desacelerando o desenvolvimento do diabetes mellitus tipo 2. Para tal estudo, serão utilizados camundongos da linhagem c57bl6 que serão mantidos no Biotério Central da Universidade Federal de São Paulo - Baixada Santista, respeitando um ciclo claro/escuro de 12 horas, temperatura controlada de 22º ± 2º, com água e comida ad libitum. Os animais serão divididos em três grupos distintos, sendo dois deles alimentados com dieta hiperlipídica: grupo controle (C), grupo hiperlipídico (HFD) e Hiperlipídico + LLLT (HFD + LLLT). Será utilizado o Laser Terapêutico de Baixa Intensidade de arseneto de gálio e alumínio (GaAlAs) diodo, com comprimento de onda de 808 nm, emissão contínua, potência de saída de 100 mW, área do feixe de 0.028 cm2, irradiância de 3.57 W/cm², doses de 30 J/cm², energia de irradiação pontual de 0.84 e tempo de irradiação de 8 seg, respectivamente. Os animais terão sua massa corporal e ingestão alimentar verificados semanalmente e ao final do período experimental, serão realizados os testes intraperitoneais de tolerância à glicose e tolerância à insulina, assim como a verificação da glicemia de jejum. Após a eutanásia por decapitação, será realizada a análise morfométrica do pâncreas endócrino e a imunoperoxidase para detecção de insulina. Para a análise estatística, será verificada a normalidade das variáveis para a determinação do teste de hipóteses mais adequado a ser realizado no software SPSS versão 20. O valor de significância adotado será de 95%.