Busca avançada
Ano de início
Entree

Micorrizas na cultura do milho: promoção de crescimento e maior eficiência da adubação fosfatada

Processo: 19/04120-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Orivaldo Arf
Beneficiário:Fernando de Souza Buzo
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Produção agrícola   Agricultura sustentável   Cereais   Milho   Zea mays   Inoculação

Resumo

É essencial que tecnologias sustentáveis sejam estudadas e adotadas na agricultura para melhor aproveitamento dos recursos naturais. As plantas necessitam de fósforo para se desenvolverem e atingirem altas produtividades, mas a baixa disponibilidade deste nutriente nos solos e a pequena eficiência da adubação fosfatada exige que doses altas de P2O5 sejam aplicadas. Por outro lado, fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) se associam em simbiose com os vegetais e, além de promoverem maior crescimento das culturas, contribuem para que absorvam fósforo do solo antes não acessível pelas raízes. Assim, o objetivo do trabalho será avaliar os benefícios do uso de um inoculante a base de Glomus intraradices para o desenvolvimento das plantas e para aumentar a eficiência da adubação fosfatada na cultura do milho segunda safra. O trabalho será desenvolvido no município de Selvíria/MS, safras 2019 e 2020, em área de plantio direto em fase inicial de implantação. O delineamento experimental será de blocos casualizados em esquema de parcelas subdivididas, cujas parcelas serão constituídas pelas doses de P2O5 na semeadura da cultura (0; 25; 50; 75 e 100% do recomendado para a cultura na área) e as subparcelas compostas por doses do inoculante contendo o FMA Glomus intraradices (0; 60; 120 e 180 g ha-1). Serão realizadas avaliações dos componentes de produção e produtividade, teores de macronutrientes foliares, índice de clorofila foliar, contagem de esporos no solo e porcentagem de colonização micorrízica nas raízes. (AU)