Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese estereosseletiva de heterociclos a partir de abertura de epóxidos ou azidirinas quirais

Processo: 18/23761-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Arlene Gonçalves Corrêa
Beneficiário:Lorena Suelen Ribeiro Martelli
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50249-8 - Green chemistry: sustainable synthetic methods employing benign solvents, safer reagents, and bio-renewable feedstock, AP.PCPE
Assunto(s):Síntese assimétrica   Compostos heterocíclicos   Compostos de epóxi   Cisteína proteases

Resumo

A formação de aziridinas em cetonas alfa, beta-insaturadas usando organocatalisadores ainda é um desafio. Existem poucos métodos eficientes descritos na literatura, com excessos enantioméricos apenas moderados e em sua grande maioria utilizando solventes tóxicos. Os epóxidos e aziridinas são importantes blocos construtores, pois devido à elevada tensão do anel, podem ser facilmente abertos na presença de diferentes nucleófilo. Esta abertura ocorre de maneira diastereosseletiva e, dependendo das condições reacionais, pode-se obter o produto com configuração relativa anti ou syn. Dentre as inúmeras metodologias de funcionalização de epóxidos, destaca-se a abertura promovida fotoquimicamente via reação radicalar. Embora existam relatos de funcionalização de epóxidos e aziridinas via processos fotoquímicos, o emprego de foto-organocatalisadores ainda não se foi explorado nesses substratos, visto que apresenta dificuldade na escolha de um fossensibilizador ideal. Particularmente, as reações fotocatalisadas tem recebido uma enorme atenção nos últimos anos, pois surgiu como uma alternativa eficiente e sustentável no desenvolvimento de novas metodologias e na obtenção de compostos interessantes. Na busca por condições ainda mais eficazes, a síntese usando método de fluxo contínuo oferece a oportunidade de acelerar transformações químicas, maximizar o resultado dos produtos e automatizar sínteses. Além disso, esse método possui vantagens como maior segurança, eficiência na transferência de calor e bom controle das variações das reações como temperatura e tempo de residência. As reações fotoquímicas em fluxo contínuo têm sido muito estudadas recentemente, pois a irradiação da luz através dos microtubos é mais eficiente do que em balões reacionais. Dessa forma, este projeto tem como proposta estudar a abertura de anel de epóxidos/aziridinas visando à formação de anéis heterocíclicos de 5 e 6 membros via reações fotoquímicas em fluxo contínuo, em seguida os produtos sintetizados serão submetidos a ensaios de inibição de cisteino proteases, como as catepsinas D e L. (AU)