Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da IL-1 na integridade da mucosa intestinal e nas alterações da microbiota durante a leishmaniose visceral

Processo: 19/12991-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 10 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 09 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Vanessa Carregaro Pereira
Beneficiário:Laís Amorim Sacramento
Supervisor no Exterior: Phillip A Scott
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Pennsylvania, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/04347-6 - Cooperação entre as vias de sinalização mediadas por TLR4 e IL-1R na regulação da resposta imune durante a infecção humana e experimental por l. infantum, BP.PD
Assunto(s):Imunorregulação   Células dendríticas   Leishmaniose visceral

Resumo

IL-1 desempenha papel em vários subtipos celulares e órgãos e é um mediador importante na resposta imune. De acordo com os nossos resultados (número do processo FAPESP 2017/04347-6), a IL-1alpha é induzida no intestino durante a fase crônica da leishmaniose visceral (LV) e contribui para a integridade da mucosa intestinal através da indução de proteínas de junção impedindo dessa maneira a translocação da microbiota, e consequentemente a resposta Th1 exacerbada no linfonodo mesentérico (mLN) e baço. Para avançar nessa área de conhecimento, nós propomos colaboração com o Prof. Dr. Phillip Scott da Universidade da Pensilvânia - USA. O Prof. Scott tem ampla experiência em sequenciamento de microbiota de pele infectada com Leishmania e análise de bioinformática. Nesse sentido, nosso projeto tem como proposta estudar o papel da IL-1alpha na integridade da mucosa intestinal, com foco na composição da microbiota e no padrão de resposta imune gerado no intestino durante a LV. Mais especificamente, nossos objetivos são: 1) Determinar a composição da microbiota intestinal durante a LV; Determinar a contribuição da sinalização da IL-1 em células epiteliais do intestino e em células dendríticas para a homeostase intestinal durante a infecção; Avaliar a resposta imune na lâmina própria e linfonodos mesentéricos focando nos subtipos de DCs e na resposta Th1. Nós acreditamos que o estudo da relação entre a IL-1 e o intestino irá esclarecer aspectos imunopatológicos importantes que determinam a gravidade da LV.