Busca avançada
Ano de início
Entree

Nova visão sobre o mecanismo de ação do CP2 na Leishmania: análise da homeostase do cálcio e da cadeia respiratória

Processo: 19/21661-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 31 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 30 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Marcia Aparecida Silva Graminha
Beneficiário:Angela Maria Arenas Velásquez
Supervisor no Exterior: Andrew Philip Thomas
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : Rutgers The State University of New Jersey, Newark, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:16/19289-9 - Caracterização do mecanismo de morte celular potencialmente induzida pelo antileishmanial binuclear ciclopaladado CP2: uma contribuição para o desenvolvimento racional de fármacos, BP.PD
Assunto(s):Leishmania

Resumo

A leishmaniose é uma doença negligenciada que continua sendo um grande problema de saúde. Um número limitado de medicamentos antileishmaniais eficazes está disponível para quimioterapia, e muitos deles estão associados a alta toxicidade, difícil vía de administração e baixa eficácia. Portanto, há uma necessidade urgente de desenvolver novas moleculas com atividade leishmanicida que sejam seguras e eficazes. Anteriormente, relatamos a atividade leishmanicida do complexo ciclopalado [Pd(dmba)(µ-N3)]2 (CP2). O objetivo do presente estudo é investigar a via de sinalização de Ca2+ como um possível alvo do antileishmanial CP2 e analisar a diferença con parasitas resistentes a CP2. Além disso, a análise de inibição da respiração da Leishmania resistente à CP2 na presença de inibidores clássicos do complexo de transferência de elétrons será usada para demonstrar a adaptabilidade da Leishmania e a maneira pela qual o parasita tenta contornar os efeitos induzidos por CP2. Essas informações são importantes para entender o envolvimento da mitocôndria nos sinais produzidos downstream da inibição da topoisomerase IB de Leishmania pelo CP2. O excesso de Ca2+ na mitocôndria pode levar a um aumento nas espécies reativas de oxigênio devido a alterações no estado redox dos componentes da cadeia respiratória com colapso do potencial da membrana mitocondrial, levando o parasita à morte celular. O precedente nos fornecerá mais informações para elucidar o mecanismo de ação do CP2 e melhorar a estrutura química do composto antileishmanial.