Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto do tratamento periodontal na concentração de citocinas no fluido crevicular gengival de pacientes infectados pelo HIV-1

Processo: 19/19229-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Ana Carolina Fragoso Motta
Beneficiário:Camila Porto Capel
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Estomatologia   Etiologia   Periodontite   Tratamento periodontal   Fluido crevicular gengival   Citocinas   HIV   Biomarcadores tumorais   Contagem de linfócitos CD4   Estudo clínico

Resumo

As doenças periodontais, dentre elas, a periodontite, acometem com maior gravidade e frequência os pacientes imunossuprimidos, incluindo pacientes infectados pelo HIV. O imunocomprometimento ocasionado pela infecção pelo HIV pode, em parte, explicar esses achados, no entanto, outros fatores podem estar associados à maior gravidade da periodontite nesses pacientes. O objetivo desse estudo é determinar fatores que possam estar envolvidos na patogênese da doença periodontal em pacientes infectados pelo HIV, dentre eles biomarcadores responsáveis pela resposta imunológica no fluido crevicular gengival (FCG), como citocinas (IL-1², IL-6, TNF-±, IL-8 e IL-10). Serão analisadas amostras de pacientes que participaram de estudo clínico quase-experimento (NCT03262402). A amostra consistiu em FCG de 44 indivíduos com periodontite sendo 22 infectados e 22 não infectados pelo HIV, os quais foram submetidos à terapia periodontal. Serão avaliados os níveis dos biomarcadores no FCG coletados antes, 30 e 90 dias após a terapia periodontal. A fim de minimizarmos a influência do comprometimento imune dos pacientes infectados pelo HIV, foram selecionados apenas participantes com contagem de linfócitos TCD4+ < 200cel/mm3, carga viral indetectável e em uso de terapia antirretroviral regular. Este estudo foi submetido e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da FORP/USP (CAAE: 50004415.1.0000.5419), e todos os pacientes deram o consentimento livre e esclarecido para participação na pesquisa. (AU)