Busca avançada
Ano de início
Entree

Correlação entre a força muscular isocinética do ombro, dor, funcionalidade e capacidade para o trabalho em uma amostra de trabalhadores

Processo: 18/24154-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Marisa de Cássia Registro Fonseca
Beneficiário:Ester Rodrigues do Carmo Lopes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia   Saúde do trabalhador   Distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho   Força muscular   Ombro   Inquéritos e questionários

Resumo

Os distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT) apresentam alta prevalência, sendo o ombro a articulação mais acometida no membro superior. Quando a extremidade superior é acometida por disfunções, o desempenho funcional do indivíduo nas tarefas de vida diária, trabalho e lazer podem ser impactadas negativamente. Programas de prevenção de DORT devem ser considerados, baseados em uma avaliação musculoesquelética específica, através de questionários de autorrelato e medidas objetivas da força muscular. Objetivos: Analisar a associação entre força muscular isocinética, dor, funcionalidade e capacidade do indivíduo para o trabalho em uma amostra de trabalhadores de um hospital universitário com queixas de dor ou desconforto no ombro nos últimos 12 meses. Comparar os valores da força muscular isocinética do ombro sintomático e assintomático. Métodos: Serão coletadas informações sobre a dor e desconforto através da Escala Numérica de Dor e o Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares, a funcionalidade e capacidade para o trabalho através do QuickDASH-Br e o Índice de Capacidade para o Trabalho. A força muscular será mensurada com o dinamômetro isocinético no modo concêntrico através da média do pico de torque e trabalho total durante o movimento de abdução e adução do ombro no plano da escápula na velocidade angular constante de 60º/segundo. Os dados serão analisados por meio do Coeficiente de Correlação de Spearman, p d 0,05, através do software SPSS. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)