Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da hora da cirurgia na ocorrência de complicações cardíacas maiores após cirurgias vasculares arteriais: uma coorte retrospectiva

Processo: 19/17036-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Bruno Caramelli
Beneficiário:Thiago Artioli
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cardiologia   Doenças cardiovasculares   Complicações pós-operatórias   Procedimentos cirúrgicos cardiovasculares   Aterosclerose   Incidência   Estudos retrospectivos

Resumo

A doença cardiovascular é uma das principais causas de morbidade e mortalidade em pacientes submetidos à cirurgia vascular arterial. Esses pacientes possuem elevado risco de complicações cardíacas pós-operatórias especialmente pela importante prevalência de aterosclerose. Identificou-se que os pacientes com alto risco são mais propensos a desenvolverem Lesão Miocárdica Perioperatória (PMI) uma importante complicação após cirurgias cardíacas e não cardíacas. Também, esses pacientes podem desenvolver outras complicações cardíacas, como Infarto Agudo do Miocárdio, Insuficiência Cardíaca Aguda e arritmias, que estão associadas com aumento do período de internação, de custos e de mortalidade. O melhor conhecimento de fatores relacionados à ocorrência das complicações cardíacas pós-operatórias, incluindo o PMI, é essencial para garantir aos pacientes a melhor assistência médica. Estudos recentes sugerem que a variação do horário da cirurgia pode ter influência sobre as complicações cardiovasculares pós-operatórias, o que poderia significar a realização da cirurgia durante um horário associado ao menor risco. Portanto, visto que os pacientes submetidos a cirurgias vasculares possuem elevado risco de complicações cardíacas pós-operatórias, este estudo busca avaliar a influência do horário da cirurgia (manhã vs. tarde) na incidência de PMI, de complicações cardíacas pós-operatórias e na mortalidade em longo prazo em pacientes submetidos a cirurgias vasculares arteriais. Objetivos: O objetivo primário do estudo é comparar a incidência de complicações cardíacas maiores, incluindo infarto agudo do miocárdio, arritmias, insuficiência cardíaca aguda, e morte cardiovascular durante a internação hospitalar dos pacientes submetidos a cirurgias vasculares arteriais no período da manhã (7h-12h) vs. tarde (12h-17h). O objetivo secundário é comparar a incidência de Lesão Miocárdica Perioperatória (PMI), em pacientes submetidos a cirurgias vasculares arteriais no período da manhã com pacientes operados no período da tarde. Metodologia: Estudo de coorte retrospectivo, um subestudo do projeto em andamento "Registro de complicações cardiovasculares associadas a operações vasculares arteriais". Este registro está em andamento desde setembro de 2012 e tem como objetivo primário a documentação do risco cardiovascular, das condições intraoperatórias e das complicações cardíacas pós-operatórias de pacientes submetidos a operações vasculares arteriais que realizam interconsulta para avaliação cardiológica. Critérios de exclusão: impossibilidade de obter a hora da cirurgia com a documentação disponível. PMI é definida como um delta absoluto das concentrações de hs-cTnT de ³ 14ng/L acima das concentrações basais. Complicações cardíacas perioperatórias serão um desfecho combinado incluindo Infarto Agudo do Miocárdio, Insuficiência Cardíaca aguda, Arritmias e Morte Cardiovascular. A hora exata da operação será coletada da ficha anestésica dos pacientes. Antes da análise, definimos as cirurgias no período da "manhã" como os procedimentos para os quais a primeira incisão ocorreu entre 8:00 e 12:00; e para cirurgias no período da "tarde" cirurgias em que a primeira incisão ocorreu entre 12:00 e 17:00. Estes intervalos de tempo refletem as horas de serviço padrão do centro de estudo e estão de acordo com outros estudos. Análise Estatística: Variáveis categóricas serão apresentadas por números e porcentagens, e comparadas pelo teste qui-quadrado (x2) ou pelo teste exato de Fisher. Variáveis contínuas serão apresentadas como medianas e intervalos interquartis, e comparadas pelo teste de Mann-Whitney. Depois serão realizados modelos de regressão logística para verificar se a hora da operação é um preditor independente de PMI e complicações cardiovasculares. As variáveis clínicas e laboratoriais significativas na análise univariada serão incluídas no modelo multivariado. As análises estatísticas serão realizadas utilizando o programa SPSS versão 24.