Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de um simulador para controle de voo de uma sonda estratosférica

Processo: 19/15030-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Geral
Pesquisador responsável:Vivaldo Leiria Campo Junior
Beneficiário:Marisa Fonseca de Almeida Brito
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Exobiologia   Estratosfera   Simuladores de voo   Simulação por computador

Resumo

A pesquisa e desenvolvimento da astrobiologia para compreender a vida nas condições mais extremas, gera esforços em distintas áreas da ciência e engenharia, que conjuntamente possibilitam a exploração espacial. Na realidade acadêmica, o estudo e caracterização destas formas de vida são prejudicados pelo difícil acesso a equipamentos necessários para simular as condições ambientais extremas de vida, incluindo baixas pressão, temperatura, umidade e alta incidência de radiação. Uma alternativa viável e acessível para a experimentação destas amostras biológicas é a exposição ao ambiente da alta atmosfera utilizando sondas acopladas a balões meteorológicos de látex, já que as condições de temperatura, pressão e incidência de radiação nestas altitudes apresentam-se semelhantes a, por exemplo, a atmosfera de Marte. No Brasil, atualmente alguns grupos de pesquisa realizam estudos na área de desenvolvimento das sondas para transporte da carga experimental à estratosfera, com a responsabilidade de medir as condições de exposição, além de garantir que a sonda chegue em segurança no solo. Apesar disto, há um empecilho intrínseco, que é a baixa duração dos voos, que implicam em um baixo período de exposição. Para solucionar este problema, pode-se acoplar à boca do balão uma válvula que faça o controle da vazão do gás interno, possibilitando a flutuação em uma altitude pré-determinada. Esta proposta de iniciação científica objetiva viabilizar voos de sondas estratosféricas com válvula a partir do desenvolvimento de um simulador de voo que, além de calcular a trajetória de voo a partir das condições meteorológicas, fará o controle da válvula para a permanência da sonda em altitude pré-determinada pelo usuário. Este projeto, portanto, ajudará a aumentar os tempos de duração dos experimentos biológicos desenvolvidos nas sondas, tornando-os mais conclusivos. (AU)