Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da contaminação de abelhas sociais por pesticidas em ambientes rurais e urbanos da região de São José do Rio Preto

Processo: 19/16331-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Zoologia Aplicada
Pesquisador responsável:Fernando Barbosa Noll
Beneficiário:Daniele Ramalho de Siqueira
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Poluição ambiental   Ambientes rurais   Controle de pragas   Agrotóxicos   Abelhas   Apis mellifica   São José do Rio Preto (SP)

Resumo

Atualmente, os pesticidas são a regra para o controle de pragas na agricultura e pecuária, porém eles afetam também os insetos polinizadores, já que entram em contato com a planta para polinizá-las, e um dos importantes polinizadores que se pode citar são as abelhas. Elas também são muito importantes para o homem devido à produção do própolis, do mel e da cera. Na cera há presença de compostos lipídicos, com baixa polaridade, o que facilita a interação com os pesticidas. Esses biocidas, na maioria das vezes são nocivos, inclusive, para humanos e animais não alvos, e é por isso muito importante analisar se estas substâncias estão presentes em grande quantidade no meio ambiente. Um dos pesticidas que mais se destaca nos utilizados em território nacional é o 2,4-D principalmente por se tratar de um organoclorado. Por meio da cera coletada em colmeias de Apis mellifera e Tetragonisca angustula presentes nas áreas urbanas e rurais da região de São José do Rio Preto, pretende-se quantificar, a partir de dados obtidos pela técnica QuEChERS (Quick, Easy, Cheap, Effective, Ruggedand Safe), o pesticida 2,4-D e, comparará presença ou ausência destes compostos em relação à área urbana e área rural. (AU)