Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de causas de mortalidade em matrizes de um sistema de produção intensiva de suínos

Processo: 19/17683-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Andrea Micke Moreno
Beneficiário:Matheus Saliba Monteiro
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Epidemiologia   Epidemiologia molecular   Mortalidade animal   Bactérias   Matrizes   Suínos   Espectrometria de massas por ionização e dessorção a laser assistida por matriz

Resumo

Nas últimas décadas foi observado um grande avanço genético na seleção de matrizes suínas, fato esse que associado a intensificação dos sistemas de produção impulsionou o aumento da produtividade da indústria suinícola. Embora este aumento da produtividade tenha sido expressivo, dados recentes indicam que a taxa de mortalidade de matrizes vem se tornando um ponto crítico na produção, visto que gera custos de reposição, de estabilização da imunidade do rebanho e custos de oportunidade. A intensificação do sistema de produção associado ao tamanho do rebanho parece afetar negativamente a mortalidade de matrizes, embora este problema venha crescendo em vários países, a literatura ainda é escassa em relação a causas de morte espontânea de reprodutoras em sistemas intensivos, havendo poucos trabalhos que realizam uma investigação mais detalhada dos fatores relacionados associando as observações clínicas e macroscópicas ao isolamento e identificação microbiológica dos principais agentes infecciosos que podem estar envolvidos no aumento da mortalidade. O presente estudo tem como objetivo realizar a necropsia e avaliação de dados zootécnicos de um grupo de matrizes que apresentem morte espontânea, de um rebanho suíno que aloja 18.000 fêmeas em ciclo completo. Desses animais serão coletadas amostras de diversos sistemas (cardiorrespiratório, gênito-urinário e gastrintestinal) para determinação da causa mortis de acordo com as lesões macroscópicas observadas até a totalização de um número mínimo de 100 casos. Será realizado o isolamento microbiológico dos materiais coletados com posterior identificação por espectrometria de massa MALDI-TOF, além de PCR para os principais agentes respiratórios e entéricos. Serão avaliadas as possíveis associações entre os dados zootécnicos coletados das fêmeas, as afecções e lesões identificadas nas necropsias, e o isolamento e identificação bacteriana, de forma a buscar correlações entre esses dados e as causas de mortalidade de matrizes na granja. (AU)