Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelo de implantação da indústria 4.0

Processo: 19/16318-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Produção
Pesquisador responsável:Mauro de Mesquita Spinola
Beneficiário:Aline Menardi Culchesk
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50343-2 - Plano de desenvolvimento institucional na área de transformação digital: manufatura avançada e cidades inteligentes e sustentáveis (PDIp), AP.PDIP
Assunto(s):Internet das coisas   Big data   Indústria 4.0   Cidades inteligentes   Era da informação

Resumo

O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) está desenvolvendo o projeto intitulado "Plano de Desenvolvimento Institucional na Área de Transformação Digital: Indústria 4.0 e Cidades Inteligentes", fomentado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Este estudo pretende colaborar com projeto no eixo de Indústria 4.0. O Centro de Tecnologia da Informação, Automação e Mobilidade (CIAM) estabeleceu uma linha de pesquisa que foca a capacitação dos profissionais no processo de implantação da Transformação Digital nas Indústrias. Para tanto, viu-se a necessidade de se investigar as metodologias utilizadas para melhorias dos processos produtivos a luz das novas tecnologias digitais. Frente a tal necessidade, este estudo propõe o desenvolvimento de um Modelo de Implantação da Indústria 4.0 que apresente as características e as implementações tecnológicas necessárias em cada uma das etapas, a serem definidas, para implantação da Indústria 4.0. Para o seu desenvolvimento serão realizadas pesquisas bibliográficas e sistemáticas, além de estudos "in loco" para validação do modelo. Como resultado, será desenvolvido um Modelo de Implantação da Indústria 4.0 que refletira positivamente para que as empresas se alinhem as exigências de mercado e sustentabilidade, por meio da otimização dos recursos e processos, além de contribuir com o projeto do IPT. (AU)