Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelo de mensuração do impacto para investidores individuais: uma perspectiva pelo desenvolvimento sustentável

Processo: 19/15850-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Administração - Administração de Empresas
Pesquisador responsável:Ivete Delai
Beneficiário:Ivete Delai
Anfitrião: Robyn Klinglervidra
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : King's College London, Inglaterra  

Resumo

A implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e do Acordo de Paris (PA) exige que uma quantidade significativa de recursos financeiros seja direcionada para suas ações. Para tanto, os investidores precisam integrar questões de sustentabilidade e mensuração de impacto em seus processos de decisão. Os métodos atuais de medição de impacto são complexos, demorados, pouco transparentes, não embasados em dados públicos, focados em indicadores de entrada e saída, não conectados diretamente aos ODS e direcionados a investidores institucionais. Neste contexto, esta pesquisa visa desenvolver um modelo de mensuração do impacto para os investidores individuais que avalia os impactos e riscos de suas escolhas de investimento, com base no conceito de impacto positivo (conexão direta com ODS e foco no impacto) e dados públicos. Para tanto, uma abordagem de pesquisa qualitativa será empregada em três fases. Primeiro, a parte de impacto do modelo será desenvolvida por meio de um mapa de impacto que conecta os ODS com as categorias, indicadores e métricas do Global Reporting Initiative (GRI). Em seguida, a parte de risco será desenvolvida por meio de um modelo de maturidade da gestão da sustentabilidade. Finalmente, o conteúdo do framework e a forma de visualização dos dados serão avaliados por meio de entrevistas em profundidade com especialistas e um teste com dados extraídos dos relatórios de sustentabilidade de dois bancos - um brasileiro e um britânico.