Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das funções efetoras e do metabolismo de macrófagos e neutrófilos na eliminação do fungo Fonsecaea pedrosoi

Processo: 19/14347-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Sandro Rogerio de Almeida
Beneficiário:Leandro Carvalho Dantas Breda
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/04729-3 - Bases celulares da resposta imune na cromoblastomicose e esporotricose: implicações para terapia vacinal, AP.TEM
Assunto(s):Micologia   Macrófagos   Neutrófilos   Esporos fúngicos   Hifas   Fonsecaea pedrosoi   Interações hospedeiro-patógeno   Cromoblastomicose

Resumo

A Cromoblastomicose é uma micose subcutânea crônica e progressiva causada principalmente pelo fungo Fonsecae pedrosoi. O fungo pode ser encontrado em seu habitat natural (solo e plantas) na forma de conídios e micélios. Suas infecções estabelecidas podem desenvolver lesões crostosas e exsudativas com formação de granulomas, compostos principalmente por macrófagos, neutrófilos, eosinófilos e linfócito. Atualmente, pouco se sabe sobre o papel dos macrófagos e neutrófilos no combate a infecções por F. pedrosoi. Trabalhos da década de 90 sugerem que os conídios conseguem sobreviver dentro dos macrófagos e que, após serem estimulados com IFN-g, os macrófagos apresentam capacidade de conter o crescimento do fungo (ação fungiostática), mas não conseguem matá-los (não apresentando, portanto, ação fungicida sobre os conídios). Embora sejam escassos os trabalhos sobre o papel dos neutrófilos na contenção e eliminação deste fungo, sabe-se que estas células apresentam alta capacidade fungicida sobre os conídios do F. pedrosoi. Entretanto, não há nenhum dado na literatura em relação ao papel destas células na eliminação de hifas de F. pedrosoi e nem dados sobre o metabolismo destas células em infecção por F. pedrosoi. Nos últimos anos, o campo do metabolismo celular vem crescendo e ganhando destaque na imunologia, inclusive na interação patógeno-hospedeiro. Desta forma, com este trabalho nós pretendemos elucidar melhor o metabolismo dos macrófagos e neutrófilos em infecções por conídios e hifas de F. pedrosoi. Utilizando drogas agonistas e antagonistas das vias glicolíticas e de oxidação fosforilativa, pretendemos manipular o metabolismo dos macrófagos e neutrófilos como forma de estimular estas células na eliminação de conídios e hifas do fungo. Estudando a ativação do metabolismo dos macrófagos e neutrófilos na infecção por conídios e hifas de F. pedrosoi nós buscamos um melhor entendimento da relação patógeno-hospedeiro para que assim possamos buscar novos alvo-terapêuticos no tratamento da Cromoblastomicose. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BREDA, LEANDRO C. D.; MENEZES, ISABELA G.; PAULO, LARISSA N. M.; DE ALMEIDA, SANDRO ROGERIO. Immune Sensing and Potential Immunotherapeutic Approaches to Control Chromoblastomycosis. JOURNAL OF FUNGI, v. 7, n. 1 JAN 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.