Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão e caracterização inibitória de fragmentos de anticorpos do tipo scFv contra a calicreína 7

Processo: 19/11045-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Luciano Puzer
Beneficiário:Rafael Cerioni Tognato
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Sistemas de liberação de medicamentos   Anticorpos de cadeia única   Inibidores de proteases   Calicreína   Testes de sensibilidade microbiana

Resumo

Inibidores de proteases são moléculas capazes de afetar direta ou indiretamente o sítio ativo de enzimas proteolíticas, limitando ou eliminando sua capacidade de catalisar a clivagem de ligações peptídicas. Essas moléculas ainda podem atuar de forma seletiva ou específica, controlando endogenamente os mais diversos processos fisiológicos. Além disso, os inibidores de proteases também representam uma fatia considerável do mercado de fármacos, sendo utilizados em procedimentos terapêuticos onde as proteases têm algum papel relevante no desenvolvimento patológico. Desta forma, nos últimos anos nosso grupo de pesquisas vem atuando no desenvolvimento de inibidores para proteases, especificamente contra as calicreínas teciduais humanas (KLK), que compõem uma família de 15 serino proteases (KLK1-KLK15) distribuídas pelos mais variados tecidos do corpo humanos, e que apresentam diversas funções fisiológicas e patológicas. Anticorpos recombinantes do tipo sc Fv-Fc contra a (KLK7) foram previamente selecionados, expressados em linhagem humana HEK 293 e caracterizados quanto a sua capacidade de inibir a ação da protease. Os melhores anticorpos ainda foram utilizados em formulações para tratamento de doenças da pele utilizando um sistema de "drug delivery" baseado em hidrogéis. Assim, nesse projeto, propomos a expressão e caracterização inibitória dos fragmentos de anticorpos do tipo scFv. Nossa hipótese é que essas moléculas também terão a capacidade de inibir a KLK7, mas com um custo de produção bem mais baixo, visto serem expressos em bactérias. Além disso, esses fragmentos, por serem menores, podem ser encapsulados mais facilmente nos hidrogéis para "drug delivery".