Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da capacidade de suporte do sistema multitrófico para produção integrada do lambari (Astyanax lacustres), curimbatá (Prochilodus lineatus) e camarão-da-Amazônia (Macrobrachium amazonicum)

Processo: 19/15053-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Alessandra da Silva Augusto
Beneficiário:Igor Matheus Camargo Francisco
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB-CLP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Assunto(s):Fisiologia animal   Produção animal   Excreção   Lambari   Curimbatá   Astyanax   Prochilodus lineatus   Palaemonidae

Resumo

A busca por estratégias capazes de reduzir o impacto da aquicultura sobre o meio ambiente tem se tornado foco de pesquisadores do mundo todo. Dentre as estratégias sabe-se que o uso de Sistemas Multitróficos e a Avaliação da Capacidade de Suporte dos ecossistemas aquáticos podem mitigar significativamente os impactos ambientais. No sistema multitrófico são cultivadas espécies que dependem da ração comercial com outras que se alimentam de restos alimentares, diminuindo o acúmulo de subprodutos do cultivo e retardando a necessidade de renovação de água e evitando a eutrofização. Enquanto que a avaliação da capacidade de suporte permite estimar a quantidade de determinados elementos ou organismos que podem ser mantidos em um espaço sem modificar significativamente as características do ambiente original. Nesse sentido, este projeto pretende avaliar a capacidade de suporte do ambiente aquático para produção integrada das espécies lambari-do-rabo-amarelo (Astyanax lacustres), curimbatá (Prochilodus lineatus) e camarão-da-amazônia (Macrobrachium amazonicum) cultivados em um sistema multitrófico em viveiros de água doce do Centro de Aquicultura da UNESP. Serão avaliadas a capacidade de suporte para oxigênio e amônia, principal excreta nitrogenada de animais aquáticos, nas espécies sujeitas a três tratamentos: 1) monocultivo de lambaris; 2) cultivo integrado de lambaris e camarões e 3) cultivo integrado de lambaris, curimbas e camarões. O delineamento será inteiramente casualizado com três tratamentos (sistemas de cultivo) e quatro repetições e terá duração de três meses. A ração (36% de proteína bruta) será oferecida apenas para os lambaris. O consumo de oxigênio e a excreção de amônia serão avaliados no início, meio e final do cultivo. Os dados fisiológicos serão utilizados nos cálculos para a avaliação da capacidade suporte, fundamental para a sustentabilidade do sistema proposto.