Busca avançada
Ano de início
Entree

Mudanças climáticas e doenças tropicais negligenciadas: estudos sobre a influência da temperatura ambiental na razão sexual de Aedes aegypti (Diptera: Culicidae)

Processo: 19/14431-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Juliano José Corbi
Beneficiário:Maria Eduarda Yumi Oyamaguti
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Epidemiologia   Mudança climática   Doenças negligenciadas   Insetos aquáticos   Razão sexual   Aedes aegypti   Bioensaio

Resumo

O Aedes aegypti é uma espécie de mosquito bem adaptado aos ambientes urbanos e conhecido como vetor de arbovírus causadores de doenças, como dengue, febre amarela urbana, Chikungunya e Zika. Os arbovírus são transmitidos aos humanos por meio da hematofagia realizada pelas fêmeas, que por sua vez, diferente de outras espécies, podem se alimentar mais de uma vez em um mesmo ciclo gonotrófico. É importante ressaltar que existem inúmeros fatores ambientais que influenciam no ciclo de vida do Aedes aegypti, como a temperatura, que influencia diretamente no desenvolvimento do animal, uma vez que esses são organismos ectotérmicos. Estudos indicam que em temperaturas elevadas, existe um número significativo de infecção de fêmeas expostas ao vírus. Sabendo da importância das fêmeas no cenário epidemiológico e, considerando a escassez de informação sobre a influência que a temperatura exerce sobre essa espécie, o presente trabalho tem como objetivo analisar o efeito de diferentes temperaturas sobre a razão sexual do mosquito Aedes aegypti. Em laboratório serão realizados bioensaios, utilizando quatro diferentes temperaturas (18, 24, 30 e 32ºC). No decorrer dos experimentos serão identificados o sexo dos mosquitos e suas respectivas longevidades, analisando outros efeitos que diferentes temperaturas podem ocasionar, além de avaliar se há algum desvio na razão sexual. Com os resultados, será possível presumir qual o efeito da temperatura sobre a biologia do mosquito. Dessa forma, esse estudo também poderá contribuir com informações sobre os possíveis efeitos das mudanças climáticas para a dispersão de doenças em regiões subtropicais e temperadas. (AU)