Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do sistema renina-angiotensina em diferentes modelos inflamatórios orais: uma abordagem interdisciplinar experimental e clínica

Processo: 19/20240-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Sandra Helena Penha de Oliveira
Beneficiário:Heitor Cozza
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/03965-2 - Papel do sistema renina-angiotensina em diferentes modelos inflamatórios orais: uma abordagem interdisciplinar experimental e clínica, AP.TEM
Assunto(s):Periodontite   Diabetes mellitus   Sistema renina-angiotensina   Hipertensão   Mastócitos   Angiotensinas   Renina   Modelos animais de doenças

Resumo

A inflamação periodontal está associada a muitas doenças sistêmicas, sendo denominada Medicina periodontal, entre elas, doenças cardiovasculares, diabetes (DM) e osteoporose. A periodontite (DP) é um processo inflamatório e infeccioso do ligamento e do osso alveolar que suportam os dentes. O início da progressão da periodontite pode envolver a participação local do sistema-renina-angiotensina (RAS). Ratos espontaneamente hipertensos (SHR) têm sido utilizados como modelo genético de hipertensão (DC) essencial humana. Estes animais são caracterizados por uma pressão arterial elevada, alterações significativas no metabolismo ósseo e um elevada ativação do sistema de nervoso simpático. A indução da diabetes em animais também tem sido um alvo importante para desvendar os mistérios entre a doença e medicina. Os mastócitos (MCs) desempenham um papel fundamental na resposta inflamatória, no reparo tecidual e na defesa do organismo. Os MCs têm sido observados tanto no periodonto normal quanto inflamado, dessa forma, supõe-se que os mastócitos possam participar de uma possível resposta inflamatória, podendo resultar em destruição tecidual e óssea. Muitos estudos têm proposto que as proteases específicas (triptase e quimase) e mediadores inflamatórios liberados pelos MCs estão envolvidos na destruição tecidual presente na DP, porém, os mecanismos pelos quais estas proteases podem contribuir para a progressão da doença periodontal ainda são desconhecidos. Os MicroRNAs (miRNAs) desempenham um papel importante na regulação do metabolismo ósseo e da resposta imuno-inflamatória, no entanto, a função de miRNAs na inflamação periodontal e metabolismo ósseo em animais hipertensos, osteoporóticos e diabéticos não está completamente esclarecida. A proposta do presente estudo visa investigar o papel do sistema renina-angiotensina sobre o metabolismo ósseo e resposta inflamatória, avaliando a participação de microRNAs e mastócitos em SHR e camundongos diabéticos submetidos a periodontite experimental. A metodologia inclui a caracterização do metabolismo ósseo e da resposta inflamatória em animais SHR e em diabéticos, avaliando o papel dos mastócitos e miRNAs e RAS envolvidos na atividade osteoblástica, osteoclástica e resposta inflamatória, utilizando modelos experimentais in vivo e os ensaios de cultura celular. A previsão é de obter novos insights sobre a resposta dos mastócitos, miRNAs e RAS relacionados com mecanismos sistêmicos e locais na doença periodontal, hipertensão, osteoporose e diabetes em relação a alterações no metabolismo ósseo e nos tecidos periodontais. Esses dados contribuirão para o desenvolvimento de novos alvos de terapia de drogas para estas doenças. (AU)