Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do mecanismo intracelular no efeito imunomodulador dos ácidos epoxieicosatrienóicos e da inibição da Epoxide Hydrolase solúvel em um modelo de artrite

Processo: 19/21176-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 18 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 17 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Juliana Trindade Clemente Napimoga
Beneficiário:Carlos Antonio Trindade da Silva
Supervisor no Exterior: Bruce D. Hammock
Instituição-sede: Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic. Faculdade São Leopoldo Mandic (SLMANDIC). Sociedade Regional de Ensino e Saúde S/S Ltda (SRES). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of California, Davis (UC Davis), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:19/01151-9 - Avaliação do efeito imunomodulador e neuroprotetor do inibidor de epóxi hidrolase, TPPU, na hipernocicepção inflamatória persistente induzida pela artrite na articulação temporomandibular de ratos., BP.PD
Assunto(s):Dor   Inflamação

Resumo

Os ácidos epoxieicosatrienóicos (EETs) são produtos do metabolismo do ácido araquidônico catalisados pelas epoxigenases do citocromo P450. Essas pequenas moléculas são mediadores lipídicos autócrinos e parácrinos, com importantes papéis na inflamação, função cardiovascular e angiogênese. Evidências recentes destacaram que as EETs podem representar uma nova estratégia terapêutica para o controle da inflamação. A presença de EETs nos tecidos e seu metabolismo pela epóxide hidrolase solúvel (sEH) em 1,2-dióis foram relatados pela primeira vez há 30 anos. No entanto, sua importância na biologia e fisiologia celular acelerou-se bastante na última década com a descoberta de inibidores metabolicamente estáveis da sEH, como o TPPU (1-trifluorometoxifenil-3- (1-propionilpiperidin-4-il)), a disponibilidade comercial de EETs e desenvolvimento de métodos analíticos para a quantificação de EETs e seus dióis. A artrite reumatóide (AR) é uma inflamção crônica que afeta milhões de pessoas. Os atuais tratamentos disponíveis, anti-reumáticos modificadores da doença (DMARDs), mostraram alguns efeitos colaterais, como imunossupressão grave e infecções oportunistas. Assim, novos alvos terapêuticos são necessários para o tratamento da AR. A abordagem farmacológica aqui apresentada é diferente dos medicamentos disponíveis, uma vez que o inibidor utilizado aumenta a atividade de uma via anti-inflamatória endógena. O presente estudo tem como objetivo investigar se o inibidor da sEH (TPPU) e os EETs podem modular a polarização de linfócitos em um modelo de artrite e observar os efeitos nas células dos osteoclastos para elucidar os mecanismos moleculares envolvidos.