Busca avançada
Ano de início
Entree

Seleção de genótipos de batata-doce para indústria e consumo domiciliar a partir de cruzamentos não controlados

Processo: 19/18935-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Pablo Forlan Vargas
Beneficiário:Isabele Orneles da Cruz
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Registro. Registro , SP, Brasil
Assunto(s):Melhoramento genético vegetal   Cruzamentos genéticos   Genótipo   Batata-doce   Consumo de alimentos   Manejo e tratos culturais   Delineamento experimental   Análise de variância

Resumo

A batata-doce está entre as dez hortaliças de maior importância no mundo. Já no Brasil está entre as cinco principais hortaliças, em área de cultivo. Entretanto, poucas são as cultivares desenvolvidas no país, sobretudo para o estudo de São Paulo, é que o segundo maior estado produtor de batata-doce. Desta forma, o desenvolvimento de uma nova cultivar torna-se elemento chave no processo de modernização da cadeia produtiva da batata-doce. Pelo exposto, objetiva-se avaliar as características agronômicas e físico-químicas de genótipos de batata-doce oriundos de policruzamentos não controlados. O estudo será conduzido no Campus Experimental de Registro da Universidade Estadual Paulista. O experimento será em delineamento em blocos casualizados com quatro repetições, sendo composto por 14 tratamentos (13 genótipos + testemunha). O preparo da área, adubação de plantio e cobertura e manejo cultural, será realizado de acordo com a recomendação para a batata-doce. As ramas dos genótipos com oito a dez gemas será plantadas encobrindo 2/3 da rama com solo em covas previamente confeccionadas. Aos 135 dias (4,5 meses) as raízes serão colhidas e sendo avaliado: produtividade total e comercial, classificação das raízes, percentagem de produção comercial, teor de massa seca, produtividade de massa seca, teor de açúcares, teor de amido, produtividade de amido e produção estimada de etanol. Com os dados médios realizar-se-á análise de variância (teste F) e posteriormente os genótipos serão agrupados pelo método de Skott-Knott 5% de probabilidade. Também será calculado ganho de seleção e hierarquização dos genótipos por meio de 'ranks' para cada uma das finalidades do estudo (indústria e consumo domiciliar).