Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações na adipogênese e na apoptose em diferentes territórios adiposos induzidas pelo hipercortisolismo iatrogênico crônico

Processo: 19/19669-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Fabio Bessa Lima
Beneficiário:Rafael Barrera Salgueiro
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/25129-4 - Hipercortisolismo Crônico Iatrogênico e suas implicações para a plasticidade do tecido adiposo uma análise da dinâmica da distribuição adiposa em um modelo experimental de Síndrome de Cushing, AP.TEM
Assunto(s):Tecido adiposo   Adipogenia   Apoptose

Resumo

A síndrome de Cushing é uma moléstia caracterizada por exposição excessiva (endógena ou iatrogênica) a glicocorticóides, resultando na disfunção do eixo corticotrófico. No quadro dessa síndrome metabólica observam-se componentes clássicos: redistribuição da gordura corporal com aumento da adiposidade central e redução nos membros, resistência à insulina, dislipidemia, além de atrofia muscular, osteopenia, estrias abdominais, catabolismo proteico exacerbado. Recentemente em nosso laboratório conseguimos reproduzir esse quadro clínico utilizando um modelo de infusão prolongada (4 semanas) de glicocorticóide por meio de uma minibomba, em ratos. Com esse estudo, pretendemos avaliar os mecanismos que interferem com o padrão de distribuição da gordura corporal desses animais, em particular, como os glicocorticóides modificam o turnover celular (adipogênese e apoptose). As análises envolverão experimentos in vivo e in vitro, e estudos moleculares (avaliação da expressão proteica e gênica). Consideramos que o modelo de indução iatrogênica de Cushing é uma abordagem interessante para o entendimento de como se processam as alterações na dinâmica da plasticidade do tecido adiposo e por quais mecanismos básicos se dá esta regulação. Acreditamos que o conhecimento que emergirá destes estudos poderá contribuir para o desenvolvimento de estratégias terapêuticas para o tratamento de moléstias que impactam sobre o tecido como obesidade e lipodistrofias.