Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da Inatvação meiótica do cromossomo X na espermatogênese de Drosophila spp

Processo: 19/15212-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Maria Dulcetti Vibranovski
Beneficiário:Camila Correia Avelino
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/20844-4 - O papel da gametogênesis na origem e evolução dos genes novos, AP.JP
Assunto(s):Genômica   Cromossomo X   Espermatogênese   Meiose   Prófase meiótica I   Regulação da expressão gênica   Drosophila   Hibridização in situ fluorescente   Imunoprecipitação da cromatina   Análise de sequência de DNA

Resumo

A Inativação Meiótica dos Cromossomos Sexuais (MSCI) é um processo de silenciamento transcricional dos cromossomos sexuais nos estágios da meiose na espermatogênese. Cientistas têm investigado a existência e impacto de MSCI em D. melanogaster e alguns aspectos relacionados a espermatogênese dessa espécie levantou grande debate sobre a existência de tal mecanismo. Durante o tempo de vigência do mestrado, a candidata participou de uma colaboração com o laboratório do professor Brian Oliver (NIDDK - NIH), no qual foi encontrado através de Single-Cell RNA-seq uma redução da expressão dos cromossomos X e IV nas fases tardias da prófase I meiótica, sendo este último descrito na literatura como cromossomo X ancestral. Além disso, a candidata realizou de experimentos de citogenética (Dupla Imuno-FISH) que encontraram evidências de uma depleção de RNA polimerase II nos cromossomos X e IV nas fases tardias da prófase I, comparado aos autossomos. Por esta última ser uma evidência qualitativa, não é possível verificar se os mesmos genes que sofreram redução de expressão são aqueles que não obtiveram ligação com RNA polimerase II nas fases tardias da prófase I. Esse projeto tem como objetivo investigar como ocorre o mecanismo MSCI em seu aspecto ancestral e de regulação gênica em Drosophila usando três abordagens: Dupla Imuno-FISH, para verificação qualitativa da ocorrência de MSCI em D. melanogaster; ChIP-seq, com o objetivo de verificar de forma quantitativa o fenômeno observado pela dupla Imuno-FISH e, por fim, a análise de expressão diferencial de RNA-seq das três principais fases da espermatogênese (mitose, meiose e pós-meiose) de três espécies do gênero Drosophila, a fim de observar o panorama de MSCI em diferentes estágios evolutivos. Portanto, espera-se contribuir com a compreensão da evolução e regulação de MSCI na espermatogênese de Drosophila. (AU)