Busca avançada
Ano de início
Entree

Cooperação militar com os Estados Unidos no Pós-Guerra Fria: implicações para as reformas militares e as políticas de segurança da Colômbia e do México

Processo: 19/02671-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Pesquisador responsável:Luís Alexandre Fuccille
Beneficiário:João Estevam dos Santos Filho
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):México   Segurança internacional   Colômbia   Política de segurança   Estados Unidos

Resumo

O objetivo do presente trabalho é analisar comparativamente as principais características da cooperação militar da Colômbia e do México com os Estados Unidos da América (EUA) desde o pós-Guerra Fria até 2018. Por sua vez, o problema desta pesquisa é definido pela seguinte pergunta: como se caracterizou a cooperação militar da Colômbia e do México com os EUA desde o pós-Guerra Fria? A hipótese de resposta para tal pergunta é que essa cooperação foi caracterizada por 1) utilização da assistência norte-americana para apoiar as reformas militares de cada Estado e 2) aproximação da política de segurança dos dois países com relação às demandas de segurança dos EUA. Desde a década de 1990, as relações de cooperação securitária que o Estado norte-americano vêm travando com os países latino-americanos têm, por um lado, influenciado na política de segurança destes e, por outro, feito com que tais países buscassem utilizar essas relações para benefício de suas instituições militares e, dessa maneira, aumentar seus níveis de segurança. A escolha dos casos de Colômbia e México deve-se ao fato de serem, respectivamente, os maiores receptores individuais da assistência norte-americana na América Latina e Caribe e dois dos principais apoiadores da política securitária dos EUA para a região. Dessa forma, a análise comparada das principais características da cooperação militar entre esses dois países e os EUA no período mencionado contribui para um maior entendimento das relações militares entre este e os Estados latino-americanos.