Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da HDAC6 na regulação do estresse oxidativo e quimiorresistência de células-tronco tumorais em carcinoma oral

Processo: 19/19301-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Luciana Oliveira de Almeida
Beneficiário:Marcela de Oliveira Tavares
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/11780-8 - Estudo de modificações epigenéticas associadas ao acúmulo de células-tronco do câncer em carcinoma de cabeça e pescoço: implicações na resistência à quimioterapia, AP.JP
Assunto(s):Biologia molecular   Cisplatino   Estresse oxidativo   Epigênese genética   Células-tronco neoplásicas   Quimiorresistência

Resumo

A quimiorresistência é uma das principais causas de falhas na terapia contra o câncer, intensificando o risco da formação de metástases. A quimiorresistência é iniciada por um pequeno grupo de células identificadas como células-tronco tumorais. No carcinoma oral, a população de células-tronco tumorais é acumulada após a quimioterapia, e modificações epigenéticas podem estar controlando esse processo. A HDAC6 é uma histona desacetilase encontrada acumulada em células-tronco tumorais. As HDACs são um grupo de enzimas desacetilases que regulam epigeneticamente a organização da cromatina e a expressão gênica através da remoção de grupos acetila dos resíduos de lisina em histonas e proteínas não-histonas. A HDAC6 atua em vários processos fisiológicos, incluindo resposta ao estresse oxidativo, autofagia e resposta ao dano no DNA, e seu acúmulo está associado ao desenvolvimento de vários distúrbios patológicos, como o câncer. Para estabelecer estratégias terapêuticas mais eficientes no tratamento do câncer é importante compreender os fatores epigenéticos que promovem a quimiorresistência, assim como, explorar o comportamento das células-tronco tumorais e a sinalização que regula seu metabolismo. Este projeto tem como objetivo investigar o papel da HDAC6 no processo de quimiorresistência mediado pelas células-tronco tumorais no carcinoma oral; avaliar a influência da HDAC6 na resposta aos danos do DNA e estresse oxidativo e uma possível aplicação desta proteína como potencial alvo terapêutico para eliminar células-tronco tumorais e reverter quimiorresistência. (AU)