Busca avançada
Ano de início
Entree

Alterações comportamentais em gerbilos isquêmicos induzidas pela exposição à nicotina e acupuntura nos acupontos E36 e BP9

Processo: 19/06286-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:João Eduardo de Araujo
Beneficiário:Kelly Zhang
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia   Acupuntura   Isquemia cerebral   Reabilitação (terapêutica médica)   Gerbillinae   Modelos animais de doenças

Resumo

O AVE isquêmico é o mais prevalente e uma das principais causas de morte no mundo. A interrupção no suprimento de sangue resulta na depleção local de oxigênio e glicose no tecido cerebral, seguida por uma cascata de eventos que acentuam a morte neuronal via infarto tecidual e suscita em danos neuronais irreversíveis. Utilizando modelos animais de isquemia a eficácia das técnicas complementares podem ser testadas para a reabilitação pós-AVE. Recentemente em nosso laboratório o exercício físico em esteira se beneficiou da utilização concomitante com a nicotina, melhorando o desempenho motor de animais isquêmicos. Sendo assim, esse trabalho se propõe a avançar com o conhecimento relacionado à capacidade da acupuntura interferir com o mecanismo de atuação da nicotina através da análise comportamental e motora em Gerbilos isquêmicos. Serão utilizados 56 Gerbilos pesando entre 65 e 80 gramas, randomicamente divididos em 7 grupos (n=8): grupo sham salina, grupo isquemia salina, grupo isquemia nicotina, grupo sham isquemia acupuntura com salina, grupo sham isquemia acupuntura com nicotina, grupo isquemia acupuntura com salina e grupo isquemia acupuntura com nicotina. Os animais dos grupos acupuntura terão os acupontos ST36 e BP9 manualmente estimulados por 20 minutos. A nicotina será injetada via intraperitonial na dose de 2mg/kg. Todos os animais, antes dos experimentos, serão habituados nas 72 horas anteriores no Rotarod (RR) e no monitor de atividades (MA). Após a cirurgia experimental para produção da isquemia os animais ficarão acondicionados no biotério até a avaliação no MA e RR que acontecerá no 5 dia pós cirurgia. Os dados comportamentais serão analisados aplicando-se a análise de variância de duas vias (ANOVA) seguida do teste post hoc de Holm-Sidak, será adotado o nível de significância p<0,05. Animais isquêmicos tratados com nicotina e estimulados com acupuntura apresentam melhor desempenho comportamental no MA e desempenho motor no RR.