Busca avançada
Ano de início
Entree

O quinoma de seringueira: classificação funcional e padrões de expressão em resposta ao frio

Processo: 19/19340-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Vegetal
Pesquisador responsável:Anete Pereira de Souza
Beneficiário:Lucas Borges dos Santos
Instituição-sede: Centro de Biologia Molecular e Engenharia Genética (CBMEG). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia computacional   Filogenia   Melhoramento genético vegetal   Proteínas quinases   Genomas   Seringueira   Genótipo   Hevea brasiliensis

Resumo

A seringueira (Hevea brasiliensis), espécie originaria da região amazônica, é considerada como a principal fonte de borracha natural do mundo, matéria prima em inúmeros processos industriais e que movimenta milhões de dólares anualmente. O látex destaca-se em relação a borracha sintética devido as suas propriedades químicas que não conseguem ser substituídas, tais como elasticidade e resistência ao desgaste. Embora a região amazônica seja berço da espécie, seu cultivo em larga escala é limitado em climas quentes e úmidos em decorrência da alta incidência do fungo Pseudocercospora ulei, causador da doença mal-das-folhas e que promove a morte das plantas. Como alternativa ao problema, os centros de heveicultura do Brasil foram transferidos para regiões denominadas "de escape", ao qual apresentam clima frio e que impossibilitam o crescimento do fungo. Em contrapartida, foi-se necessário o desenvolvimento de programas de melhoramento genético da espécie visando o desenvolvimento de genótipos com alta produtividade e adaptados as novas pressões ambientais. A regulação das vias sinalizadoras celulares em resposta a diferentes condições de estresse abiótico, como temperatura, esta diretamente relacionada com a transcrição de genes codificadores de proteínas quinase, ao qual participam na inibição ou potencialização de vias metabólicas. O presente estudo visa caracterizar o conjunto total de proteínas quinase codificadas pelo genoma de seringueira, conhecido como quinoma, bem como a classificação destas proteínas em diferentes grupos por meio de análises filogenéticas e a comparação dos níveis de expressão destas entre dois genótipos, tolerante e resistente, em resposta a diferentes tempos de exposição à baixas temperaturas (10 C), de forma a compreender os mecanismos de regulação de diferentes vias celulares mediante ao frio e fornecer informações relevantes para programas de melhoramento que buscam o desenvolvimento de genótipos adaptados a regiões de escape e que apresentem alta produtividade de látex. (AU)