Busca avançada
Ano de início
Entree

Gestão da inovação radical em grandes empresas: projeto organizacional para o desenvolvimento de capacitações em Inovação Radical

Processo: 19/16948-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2022
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Produção - Engenharia do Produto
Pesquisador responsável:Mario Sergio Salerno
Beneficiário:Ana Paula Franco Paes Leme Barbosa
Instituição-sede: Escola Politécnica (EP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/26662-5 - Gestão da incerteza em atividades de inovação, AP.TEM
Assunto(s):Gestão da inovação

Resumo

O projeto analisa a Função Inovação, uma função organizacional (como Marketing, P&D, Produção) que vem sendo introduzida em grandes empresas que estão buscando inovação mais radical de forma sistemática. A Função Inovação (FI) é responsável por nutrir e desenvolver portfólio de projetos de inovação radical, caracterizados por estarem envoltos em grandes incertezas, que visam a criação de novas plataformas de crescimento da empresa, com base em inovações mais radicais. Tais projetos são poucos, comparativamente ao leque de projetos de inovação na empresa - por exemplo, 10 em 500 - 800. Dadas as incertezas, não é possível planejar no início qual será o andamento do projeto, quais serão as atividades necessárias, quais os recursos, nem quando serão demandados. Assim, não faz sentido imobilizar recursos na FI; faz mais sentido utilizar recursos já existentes na empresa, e contratar recursos que sejam pontualmente necessários para dadas atividades. Ou seja, FI toma emprestado recursos de outras funções organizacionais da empresa.Assim, o projeto visa desenvolver conhecimento sobre como a Função Inovação mobiliza recursos internos para projetos de inovação maus radical. Partindo da ideia que FI orquestra recursos internos através de um processo de empréstimo, o projeto discute como se dá a dinâmica de tais empréstimos em redes intraorganizacionais, o que não é abordado na literatura. Inicialmente, analisa a estruturação da função, para então discutir quais os mecanismos para que a função consiga recursos emprestados de outras funções, e quais as condições para que tais mecanismos sejam efetivos. A dinâmica de "empréstimos" é discutida a partir do referencial proposto por Zarifian de eventos e ações comunicacionais (com seus registros normativo, cognitivo e expressivo) e teria de redes aplicada à inovação, a partir de estudos de caso longitudinais. Com isso, busca-se contribuir para a teoria e a prática através da elucidação dos papéis de orquestração de rede da Função Inovação, o que ajuda a elucidar as formas de funcionamento e articulação de uma função-rede (uma nova categoria teórica que vem sendo proposta no bojo do projeto temático).

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PAES LEME BARBOSA, ANA PAULA; SALERNO, MARIO SERGIO; BRASIL, VINICIUS CHAGAS; DE SOUZA NASCIMENTO, PAULO TROMBONI. Coordination Approaches to Foster Open Innovation R&D Projects Performance. JOURNAL OF ENGINEERING AND TECHNOLOGY MANAGEMENT, v. 58, OCT-DEC 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.