Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento vegetativo, reprodutivo e avaliação fisiológica do algodoeiro irrigado e de sequeiro em função de adubação silicatada

Processo: 19/10673-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Samuel Ferrari
Beneficiário:Luís Guilherme Delovo Carara
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Tecnológicas. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Dracena. Dracena , SP, Brasil
Assunto(s):Sistemas de produção   Produtividade   Adubação foliar   Algodoeiro   Irrigação   Silício   Floração   Monitorização fisiológica   Delineamento experimental   Análise de variância

Resumo

O silício desempenha um papel importante nas relações planta ambiente, pois pode proporcionar às culturas melhores condições para suportarem adversidades edáficas, climáticas e biológicas, resultando em maior produtividade. Objetiva-se, com esse trabalho avaliar o efeito fisiológico, vegetativo e reprodutivo da adubação silicatada via foliar na cultura do algodoeiro irrigado e em condições de sequeiro. O delineamento experimental será em blocos casualizados em esquema fatorial com parcelas subdivididas, com quatro repetições. As parcelas serão compostas pelo uso de irrigação no algodoeiro ou pela condução da cultura em sequeiro. As subparcelas serão compostas pelas doses de silício (0, 55, 110, 220, 440 g Si ha-1) aplicadas via foliar e divididas em três aplicações. No pleno florescimento do algodoeiro serão realizadas medições indiretas do teor de clorofila, taxa de assimilação líquida de CO2, condutância estomática, concentração interna de CO2 na câmara subestomática, taxa de transpiração nas folhas, temperatura interna da folha e eficiência do uso da água. Ainda no pleno florescimento e na maturidade do algodoeiro serão realizadas avaliações de altura de plantas, diâmetro de caule, número de nós e comprimento de ramos. Na maturidade do algodoeiro serão determinados os componentes de produção e a produtividade de algodão em caroço. Os dados serão submetidos à análise de variância e posteriormente à análise de regressão polinomial para o fator quantitativo e teste de Tukey para o fator qualitativo a 5% de probabilidade. (AU)