Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da influência da urbanização na conectividade funcional e nos padrões de cores das aves neotropicais

Processo: 19/07534-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 16 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 21 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Milton Cezar Ribeiro
Beneficiário:Gabriela Rosa
Supervisor no Exterior: Ian Macgregor Fors
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : Instituto de Ecología (INECOL), México  
Vinculado à bolsa:18/06773-5 - Influência da configuração da paisagem, do ruído e da estrutura da vegetação urbana sobre a avifauna, BP.MS

Resumo

Há muitos estudos que mostram a influência das grandes escalas geográficas na variação de cor da plumagem das aves, mas pouco se sabe dessa relação no contexto urbano. Embora exista um estudo recente que mostra que a urbanização leva à homogeneização da cor das aves, o mesmo não parece acontecer nas paisagens urbanas neotropicais, onde é possível observar várias aves coloridas. Dessa forma, este projeto tem como objetivo avaliar e comparar as influências da configuração da paisagem urbana nos padrões de cores de aves em duas cidades neotropicais de médio porte: Bauru (São Paulo, Brasil) e Xalapa (Veracruz, México). Também pretendemos avaliar a conectividade da paisagem nas duas cidades, testando diferentes abordagens da análise da paisagem. Nossa hipótese 1 é que a configuração da paisagem (caracterizada por porcentagem de cobertura impermeável, densidade de árvores, tamanho dos parques urbanos e conectividade) não está relacionada à homogeneização das cores das aves. Nossa hipótese 2 é que a cidade com maior conectividade (dPC) apresentará a maior porcentagem de espécies de aves do total de municípios que vivem em áreas urbanas. Para calcular a conectividade em paisagem, simularemos MPC (Multiple Path Corridors) usando o software LSCorridors (LSCORR). Com os resultados, calcularemos o Índice de Probabilidade de Conectividade (dPC) usando o software Conefor. Para analisar as comunidades de aves nas duas cidades, usaremos os dados coletados em Bauru durante o projeto do Mestre e os dados disponíveis no INECOL. Para análise dos dados, usaremos o Modelo Linear Generalizado (GLM), considerando diferentes escalas espaciais. Em seguida, para cada regressão, calcularemos o critério de informação de Akaike para amostras pequenas (AICc), com o ”AIC e o wAIC. Modelos.