Busca avançada
Ano de início
Entree

Organogéis lecitina-poloxamer como carreadores de fármacos para aplicação tópica: desenvolvimento, perfil de permeação e avaliação estrutural do estrato córneo

Processo: 19/14773-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Daniele Ribeiro de Araujo
Beneficiário:Aryane Alves Vigato
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/14457-5 - Carreadores baseados em lipídios (SLN/NLC e lipossomas com gradiente iônico) como estratégia para aumentar a encapsulação e a potência de anestésicos locais, AP.TEM
Assunto(s):Liberação controlada de fármacos   Nanobiotecnologia   Organogéis   Lidocaína   Poloxâmero   Físico-química   Cicatrização   Ferida cirúrgica   Epiderme   Terapêutica

Resumo

As vias tópica e transdérmica são importantes estratégias para a administração de fármacos, uma vez que apresentam características como o acesso de fármacos ao organismo por via não invasiva, evitam a biotransformação de primeira passagem e possibilitam a utilização de formas farmacêuticas auto-administráveis, o que melhora a adesão dos pacientes ao tratamento. Porém, a eficácia clínica deste tipo de administração depende, principalmente, das propriedades físico-químicas e farmacológicas do princípio ativo, bem como de sua biodisponibilidade no local de ação, que é limitada pela baixa permeabilidade do estrato córneo. Os organogéis são sistemas semi-sólidos, em que uma fase orgânica é imobilizada por uma rede tridimensional composta por um sistema auto-organizado e gelificado, compondo a fase aquosa. Estes géis apresentam vantagens sobre os sistemas convencionais (cremes, pomadas, hidrogéis), como a modulação da velocidade e do tempo de permeação, assim como da afinidade pelo local de administração, de acordo com ajustes em sua composição. Neste contexto, os organogéis a base de lipídeos e poloxâmeros (PLs), formam um sistema de duas fases, que pode ser efetivamente utilizado para administrar fármacos hidrofílicos e lipofílicos por via tópica e transdérmica através do estrato córneo. Desta forma, este projeto propõe o desenvolvimento de um sistema para dupla liberação de ativos com ampla aplicação clinica, derivados curcuminoides, moléculas com diferentes efeitos terapêuticos, como antioxidante e analgésico e a lidocaína, um anestésico local, em busca de um efeito farmacológico sinérgico para o tratamento de lesões tópicas (incisões cirúrgicas, processos inflamatórios em geral, Dermatite Atópica, Psoríase). As formulações serão avaliadas por meio de técnicas físico-químicas para análise do perfil de permeação dos fármacos através da pele e a estrutura e componentes do estrato córneo após aplicação, bem como a eficácia terapêutica em modelos de cicatrização pós-incisão cirúrgica e atividade leishmanicida. (AU)