Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos produtos de degradação do medicamento antirretroviral Ritonavir durante processo de extrusão a quente (HME).

Processo: 19/22048-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 31 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 30 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Renato Lajarim Carneiro
Beneficiário:Benedito Roberto de Alvarenga Junior
Supervisor no Exterior: Lynne Taylor
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa: Purdue University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/13095-0 - Planejamento experimental aplicado a estudos de degradação forçada dos fármacos Nitazoxanida e Sofosbuvir, BP.DR
Assunto(s):Quimiometria   Ritonavir

Resumo

Vírus da imunodeficiência humana (HIV, do inglês Human Immunodeficiency Virus) é um dos maiores problemas na saúde pública mundial que atinge o sistema imunológico, destrói as células imunológicas e os indivíduos infectados gradualmente se tornam susceptíveis a uma ampla variedade de infecções. Neste contexto, ritonavir é um medicamento contra o HIV que atua como um inibidor de protease interferindo no ciclo reprodutivo do vírus. Entretanto, ritonavir pertence à classe IV de acordo com a Sistema de Classificação Biofarmacêutica (BCS, do inglês Biopharmaceutical Classification System) e devido a sua baixa solubilidade e baixa biodisponibilidade, algumas formulações contém ritonavir em soluções baseadas em etanol/água. Para contornar esse problema, a tecnologia de extrusão quente (do inglês, hot-melt extrusion-HME) surge como uma técnica efetiva de processamento para aumentar a solubilidade de fármacos que possuem baixa solubilidade em água. Porém, produtos de degradação podem ser gerados durante o processo de HME devido as altas temperaturas, processos de oxidação e reações que podem ser catalisadas pela interface metálica do equipamento. O entendimento da cinética da degradação, assim como a formação dos produtos de degradação, é um importante processo para delinear estratégias que minimizem a sua produção e assegurem a segurança e a efetividade do fármaco. O objetivo desse trabalho é aumentar a solubilidade e biodisponibilidade do fármaco ritonavir utilizando a técnica HME e avaliar os produtos de degradação gerados durante o processo. Métodos analíticos (cromatografia liquida-LC, espectrometria de massas - MS e ressonância magnética nuclear-RMN) no contexto de produtos de degradação, conceitos de Quality by Design (QbD) serão aplicadas para obter produto final com qualidade desejada.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MOSESON, DANA E.; JORDAN, MADISON A.; SHAH, DISHAN D.; CORUM, ISAAC D.; ALVARENGA, JR., BENEDITO R.; TAYLOR, LYNNE S. Application and limitations of thermogravimetric analysis to delineate the hot melt extrusion chemical stability processing window. International Journal of Pharmaceutics, v. 590, NOV 30 2020. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.