Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos produtos de degradação do medicamento antirretroviral Ritonavir durante processo de extrusão a quente (HME)

Processo: 19/22048-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 31 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 30 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Renato Lajarim Carneiro
Beneficiário:Benedito Roberto de Alvarenga Junior
Supervisor no Exterior: Lynne Taylor
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa: Purdue University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/13095-0 - Planejamento experimental aplicado a estudos de degradação forçada dos fármacos Nitazoxanida e Sofosbuvir, BP.DR
Assunto(s):Quimiometria   Ritonavir   HIV   Extrusão   Solubilidade   Biodisponibilidade

Resumo

Vírus da imunodeficiência humana (HIV, do inglês Human Immunodeficiency Virus) é um dos maiores problemas na saúde pública mundial que atinge o sistema imunológico, destrói as células imunológicas e os indivíduos infectados gradualmente se tornam susceptíveis a uma ampla variedade de infecções. Neste contexto, ritonavir é um medicamento contra o HIV que atua como um inibidor de protease interferindo no ciclo reprodutivo do vírus. Entretanto, ritonavir pertence à classe IV de acordo com a Sistema de Classificação Biofarmacêutica (BCS, do inglês Biopharmaceutical Classification System) e devido a sua baixa solubilidade e baixa biodisponibilidade, algumas formulações contém ritonavir em soluções baseadas em etanol/água. Para contornar esse problema, a tecnologia de extrusão quente (do inglês, hot-melt extrusion-HME) surge como uma técnica efetiva de processamento para aumentar a solubilidade de fármacos que possuem baixa solubilidade em água. Porém, produtos de degradação podem ser gerados durante o processo de HME devido as altas temperaturas, processos de oxidação e reações que podem ser catalisadas pela interface metálica do equipamento. O entendimento da cinética da degradação, assim como a formação dos produtos de degradação, é um importante processo para delinear estratégias que minimizem a sua produção e assegurem a segurança e a efetividade do fármaco. O objetivo desse trabalho é aumentar a solubilidade e biodisponibilidade do fármaco ritonavir utilizando a técnica HME e avaliar os produtos de degradação gerados durante o processo. Métodos analíticos (cromatografia liquida-LC, espectrometria de massas - MS e ressonância magnética nuclear-RMN) no contexto de produtos de degradação, conceitos de Quality by Design (QbD) serão aplicadas para obter produto final com qualidade desejada. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MOSESON, DANA E.; JORDAN, MADISON A.; SHAH, DISHAN D.; CORUM, ISAAC D.; ALVARENGA, JR., BENEDITO R.; TAYLOR, LYNNE S.. Application and limitations of thermogravimetric analysis to delineate the hot melt extrusion chemical stability processing window. International Journal of Pharmaceutics, v. 590, . (19/22048-1)
DE ALVARENGA, JR., BENEDITO ROBERTO; MOSESON, DANA E.; CARNEIRO, RENATO LAJARIM; TAYLOR, LYNNE S.. Impact of Polymer Type on Thermal Degradation of Amorphous Solid Dispersions Containing Ritonavir. MOLECULAR PHARMACEUTICS, . (19/22048-1, 17/13095-0)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.