Busca avançada
Ano de início
Entree

Citocompatibilidade e efeito sobre a biologia de osteoblastos de um novo material biocerâmico para obturação de canais radiculares de dentes decíduos

Processo: 19/19766-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Gisele Faria
Beneficiário:Eduarda de Oliveira Bugança
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Citotoxicidade   Bioatividade   Obturação do canal radicular   Dente decíduo   Osteoblastos   Biocerâmicas   Fosfatase alcalina   Técnicas in vitro

Resumo

Os materiais mais comumente utilizados para obturação de canais radiculares de dentes decíduos são cimento de óxido de zinco e eugenol (ZOE) e pasta de hidróxido de cálcio espessada com óxido de zinco. Recentemente foi desenvolvido um material biocerâmico para obturação de canais radiculares de dentes decíduos, o BIO-C Pulpecto (Angelus, Londrina, Paraná, Brasil). O objetivo deste projeto de iniciação científica será avaliar as propriedades biológicas de citocompatibilidade e o potencial de induzir mineralização, in vitro, do Bio-C Pulpecto em comparação com ZOE e com a pasta de hidróxido de cálcio (Calen) espessada com óxido de zinco. Para avaliar a citocompatibilidade, Saos-2 (linhagem celular de osteoblastos-like de humanos) expostas aos "extratos" dos materiais estudados por diferentes períodos de tempo serão submetidas aos ensaios de metil thiazol tetrazólio (MTT) e vermelho neutro. O potencial de induzir mineralização será avaliado por meio dos ensaios atividade de fosfatase alcalina e de produção de nódulos mineralizados (vermelho de alizarina). Os testes estatísticos serão escolhidos de acordo com a distribuição e homocedasticidade dos dados empregando nível de significância de 5%. (AU)