Busca avançada
Ano de início
Entree

Composição, origem e evolução da matéria orgânica terrígena na margem Continental Sul do Brasil ao longo Holoceno: utilização de marcadores moleculares e 13C de compostos orgânicos específicos em testemunhos de alta resolução

Processo: 19/15252-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Química
Pesquisador responsável:Márcia Caruso Bícego
Beneficiário:Felipe Rodrigues dos Santos
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/17763-2 - Mudbelts do Sul e Sudeste do Brasil: implicações sobre as influências antrópicas no ambiente marinho, AP.TEM
Assunto(s):Química orgânica marinha   Matéria orgânica do solo   Marcador molecular   Compostos orgânicos   Paleoceanografia   Paleoclimatologia   Holoceno   Brasil

Resumo

O ambiente marinho apresenta a capacidade de registrar os eventos climáticos ocorridos no planeta, fazendo com que seja possível realizar reconstruções das condições ambientais ao longo de determinados períodos geológicos. Considerando que o sedimento presente nas margens continentais são o destino de grande parte do material orgânico autóctone e alóctone presente nos oceanos, a utilização de registros sedimentares longos, contínuos e de alta resolução obtidos em depocentros marinhos de lama podem fornecer informações sobre os processos biogeoquímicos ocorridos no passado e como responderam às mudanças ambientais. A Margem Continental Sul do Brasil, especificamente a região ao largo do Cone do Rio Grande, está sob influência da Pluma do Rio da Prata e, em menor escala, da Lagoa dos Patos na matéria orgânica ali depositada. Devido a alta estabilidade química, especificidade de fonte e baixa degradabilidade, a variação e distribuição de marcadores moleculares orgânicos e ´13C de compostos específicos podem ser utilizados como ferramentas para reconstruções paleoceanográficas e paleoclimáticas. Considerando o exposto, o presente trabalho pretende avaliar a contribuição terrígena para a matéria orgânica depositada na Margem Continental Sul do Brasil ao longo do Holoceno, avaliando as contribuições regionais de material continental depositado e relacionando-os com eventos climáticos e hidrodinâmicos em escala regional e global. (AU)