Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel das NETs como moduladoras da osteoclastogênese na Artrite Reumatoide

Processo: 19/19190-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia
Pesquisador responsável:Fernando de Queiroz Cunha
Beneficiário:Ayda Henriques Schneider
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08216-2 - CPDI - Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias, AP.CEPID
Assunto(s):Inflamação   Artrite reumatoide   Artrite experimental   Osteogênese   Osteoclastos   Armadilhas extracelulares   Modelos animais

Resumo

A Artrite Reumatoide (AR) é uma doença autoimune que provoca danos cartilaginosos e ósseos associados à incapacitação. Estudos demonstram que a inibição dos osteoclastos reduz a perda óssea na AR. O denosumab, um anticorpo monoclonal anti ativador do receptor do fator nuclear kappa B ligante (RANKL), é utilizado no tratamento da AR, visto que a ligação do RANKL com o ativador do receptor do fator nuclear kappa B (RANK) participa da diferenciação e maturação dos osteoclastos. Assim, o estudo dessa via pode identificar potenciais alvos terapêuticos para o tratamento de doenças reumáticas. Sabe-se que as redes extracelulares de neutrófilos (NETs) têm importância na AR, porém, sua relação com os osteoclastos não foi elucidada. Considerando que dados preliminares de nosso laboratório sugerem que as NETs participam da osteoclastogênese na AR, o objetivo deste trabalho é avaliar se as NETs contribuem para as lesões articulares e identificar os mecanismos através dos quais as mesmas induzem a osteoclastogênese. Para tal, utilizaremos modelos murinos de Artrite induzida por colágeno (CIA) e antígeno (AIA), nos quais a presença de NETs será controlada de três modos: farmacologicamente, com DNaseI que promove a sua degradação; com CL-amidina, um inibidor da PADI4, enzima envolvida com a formação das NETs; e com a deleção gênica da PADI4. Cortes histológicos e marcadores específicos serão empregados para a determinação de lesões articulares e da osteoclastogênese. Essa última será, também, avaliada in vitro a partir da estimulação de cultura de osteoclastos com NETs purificadas. Confirmando a participação das NETs na osteoclastogênese, investigaremos os mecanismos moleculares envolvidos no processo. Finalmente, estudaremos a associação entre o aumento de NETs e de fatores relacionados à osteoclastogênese em pacientes com AR. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)