Busca avançada
Ano de início
Entree

Viabilidade de encapsulamento de sementes florestais para semeadura direta em condições de laboratório e campo

Processo: 19/21960-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de novembro de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal
Pesquisador responsável:Vanderlei dos Santos
Beneficiário:Felipe Bueno Dutra
Empresa:Itepec Ambiental Ltda. - EPP
CNAE: Instalação de equipamentos não especificados anteriormente
Vinculado ao auxílio:18/15208-0 - Encapsulamento de sementes com biopolímeros para o aumento da eficiência da semeadura direta em projetos de restauração florestal, AP.PIPE
Assunto(s):Restauração ecológica   Encapsulação   Semeadura direta   Germinação   Sementes

Resumo

A utilização da semeadura direta de espécies florestais para restauração de áreas degradadas é uma alternativa promissora, por apresentar a redução de custos de implantação e a sua praticidade, principalmente quando comparada ao plantio de mudas, que necessitam de grande investimento econômico. Para a viabilidade da semeadura direta é necessário o estudo de técnicas que proporcionam às sementes maior resistência às condições adversas em campo para sua sobrevivência e desenvolvimento,a fim de contribuir para a restauração das funções ecológicas mais similares possíveis com que ocorre na natureza. As desvantagens desta técnica estão relacionadas as taxas de germinação, aos tratos silviculturais pós-plantio, escolha de espécies potenciais e mortalidade das plântulas. Para alavancar o êxito da semeadura direta, o encapsulamento das sementes florestais é uma alternativa que pode viabilizar os processos de germinação e desenvolvimento em campo. O trabalho a ser desenvolvido consiste na avaliação da eficiência técnica do insumo encapsulador na semeadura direta em laboratório e campo pelo método do cultivo mínimo; e também a gestão operacional do projeto e o monitoramento das atividades. As atividades desenvolvidas serão no Laboratório de Sementes e Mudas e em área experimental de campo da Universidade Federal de São Carlos-campus Sorocaba, que consistem: seleção de espécies-alvo para a semeadura direta; ensaios de viabilidade dos polímeros e de encapsulamento; ensaios de campo e a participação do conselho gestor do projeto. As metas a serem atingidas visam determinar espécies potenciais, aumentar o potencial de germinação, criar protocolos das espécies, avaliar o rendimento operacional e criar o protocolo do plantio com o uso do polímero e/ou do encapsulamento das sementes. Espera-se que o uso de polímeros e/ou do encapsulamento das sementes possam contribuir para a viabilidade técnica e econômica da semeadura direta em plantios de restauração florestal.