Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel das vias inflamatórias sobre a competência e criotolerância embrionária

Processo: 19/18415-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Mateus José Sudano
Beneficiário:Roniele Santana Valente
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia da reprodução   Resposta inflamatória   Criopreservação animal   Bovinos   NF-kappa B

Resumo

Um dos principais obstáculos para maior expansão da produção in vitro de embriões bovinos é a reduzida capacidade de sobrevivência dos embriões após serem submetidos à criopreservação. Quando expostas a situações de estresse, as células desenvolvem mecanismos de autodefesa que, em condições exacerbadas, podem levar à morte celular. O fator nuclear kappa B (NF-kB) é um fator de transcrição induzível conhecido por ser um regulador da resposta celular inflamatória e do desenvolvimento de mecanismos de defesa frente à uma ampla variedade de estímulos, controlando a expressão de inúmeros genes-alvo. No intuito de elucidar a participação do NF-kB nos mecanismos de sobrevivência embrionária, embriões bovinos serão produzidos in vitro com a suplementação isolada dos agentes moduladores da via NF-kB, indutor TNF (fator de necrose tumoral) e inibidor IL-13 (Interleucina 13) e com a associação de ambos (IL-13 + TNF) e posteriormente comparados a um grupo controle. Serão avaliadas as taxas de desenvolvimento embrionário, a abundância relativa de transcritos de genes inflamatórios e relacionado a estresse oxidativo. Blastocistos serão avaliados quando à viabilidade celular (Tunel) e expressão proteica de NF-Kb, IKB±, CASP3 e 8-OxoG através de imonofluorescência. O meio de cultivo será quantificado para presença de interleucinas inflamatórias. Em um segundo momento, as mesmas variáveis serão avaliadas em embriões tratados com IL-13 e controles submetidos a condições de estresse (frio e presença de H2O2) durante o cultivo. Por fim, será avaliada a criotolerância de embriões vitrificados e suplementados com IL-13 em duas diferentes situações: no meio de desenvolvimento embrionário e no meio de recultivo após aquecimento. Para análise estatística, modelos univariados de dados serão utilizados, assumindo o nível de significância de 5%. (AU)