Busca avançada
Ano de início
Entree

Preparo, manutenção e controle de qualidade de cultura de fatias de cérebro humano adulto

Processo: 19/22299-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Adriano Silva Sebollela
Beneficiário:Niele Dias Mendes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/25681-3 - Bases moleculares da toxicidade de oligômeros protéicos associados a amiloidoses do sistema nervoso, AP.JP
Assunto(s):Neuroquímica   Epilepsia   Cérebro   Cultura de células   Técnicas e procedimentos de laboratório

Resumo

As culturas de fatias de cérebro humano adulto representam um importante modelo para estudos de doenças que afetam o sistema nervoso central humano adulto. A obtenção do material para esse tipo de cultura não é prejudicial ao paciente, uma vez que são utilizados pequenos fragmentos de córtex que são descartados durante os procedimentos cirúrgicos. Os objetivos do meu trabalho como bolsista TT3 serão preparar, manter e realizar testes de qualidade de rotina em culturas de fatias de cérebro humano adulto obtido a partir de tecido cortical proveniente de pacientes com Epilepsia do Lobo Temporal (ELT) submetidos ao tratamento cirúrgico. A metodologia foi recentemente padronizada por nosso grupo (Mendes et al 2018; Fernandes et al. 2019). Em resumo, fragmentos de 1x1x1 cm de córtex temporal serão obtidos de pacientes adultos com ELT resistente ao tratamento clinico e submetidos à lobectomia temporal parcial com amigdalo-hipocampectomia. Imediatamente após a remoção, os fragmentos de lobo temporal serão imersos em solução salina tamponada gelada e oxigenada artificialmente. Os tecidos serão fatiados em vibrátomo a 200 µm e cultivados por pelo menos 4 dias em meio apropriado. Rotineiramente, a viabilidade celular das fatias em cultura será avaliada por ensaio de MTT, e a integridade morfológica tecidual será avaliada por imuno-histoquímica.