Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel da desconexão entre habitats terrestres e aquáticos sobre o microbioma cutâneo de anuros da Mata Atlântica

Processo: 19/11254-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Célio Fernando Baptista Haddad
Beneficiário:José Wagner Ribeiro Júnior
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Anfíbios   Anura   Quitridiomicetos   Fragmentos florestais   Habitat   Mata Atlântica

Resumo

Estudos sobre os microrganismos associados aos animais silvestres (i.e., microbiomas) vêm enfatizando a importância de muitos desses microrganismos para a saúde dos hospedeiros. O microbioma cutâneo dos anfíbios, por exemplo, é uma importante linha de defesa adaptativa, capaz de aumentar a capacidade imunológica e prevenir doenças infecciosas, como algumas bactérias que se abrigam na pele dos anfíbios e possuem ações inibitórias ao desenvolvimento do fungo patogênico de anfíbios Batrachochytrium dendrobatidis (Bd). A diversidade do microbioma da pele dos anfíbios é influenciada pelo pool ambiental de microrganismos, localização geográfica do hospedeiro e características da paisagem. Muitas espécies de anfíbios necessitam de dois habitats distintos para viver (habitat terrestre e aquático), e a perda e desconexão destes habitats podem alterar o microbioma cutâneo dos indivíduos. Todavia, estudos sobre o papel da desconexão dos habitats sobre o microbioma dos anfíbios ainda não estão disponíveis. Entender como o microbioma dos anfíbios muda pode disponibilizar informações para prever os impactos sobre este grupo tão ameaçado. Portanto, conduziremos um experimento de campo com o principal objetivo de investigar o papel da desconexão entre os habitats terrestre e aquático sobre as comunidades de microrganismos cutâneo de anuros da Mata Atlântica. Para testar se a desconexão entre os habitats altera a composição do microbioma cutâneo vamos experimentalmente translocar indivíduos de fragmentos com riacho para fragmentos secos (onde ocorreu desconexão entre os habitats), e de fragmentos secos para fragmentos com riachos (onde os habitats continuam conectados). Adicionalmente, iremos fazer a remoção do microbioma de alguns hospedeiros para avaliar a mecanismos de montagem das comunidades de bactérias destes anfíbios. Nós prevemos que a desconexão entre habitat será um preditor significativo da diversidade e composição bacteriana, com impactos subsequentes na saúde do hospedeiro. A Mata Atlântica é um hotspot da biodiversidade, principalmente para anfíbios, além de ser uma região promissora para estudos espaciais da relação hospedeiro-microbioma em relação à desconexão do habitat, pois a desconexão do habitat é amplamente distribuída no bioma. Nosso estudo aqui proposto capitaliza aspectos básicos e aplicados da ecologia dos anfíbios, tendo implicações diretas para conservação e manejo de um dos grupos de vertebrados mais ameaçados globalmente. (AU)