Busca avançada
Ano de início
Entree

Controle geoquímico e mineralógico do funcionamento do sistema solo-lagoas da Nhecolândia, Pantanal, Mato Grosso do Sul

Processo: 19/21157-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2023
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Célia Regina Montes
Beneficiário:André Renan Costa Silva
Instituição-sede: Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/14227-5 - Mudanças climáticas e impactos ambientais em áreas alagadas (wetlands) do Pantanal (Brasil): quantificação, fatores de controle e previsão em longo prazo, AP.PFPMCG.TEM
Assunto(s):Geoquímica ambiental   Mineralogia   Gênese do solo   Lagoas   Topossequências   Condutividade elétrica   Pantanal

Resumo

A planície sedimentar contínua do Pantanal, especificamente na sub-região da Nhecolândia, é caracterizada como uma área de aproximadamente 26.000 km2 e cerca de 15.000 lagoas. As águas desse importante sistema lacustre variam entre doce, oligosalina e hipersalina, devido as peculiaridades exclusivas à sub-região. Por meio do projeto temático "Mudanças climáticas e impactos ambientais em áreas alagadas (wetlands) do Pantanal (Brasil): quantificação, fatores de controle e previsão de longo prazo", esta pesquisa de doutorado tem o objetivo principal de um melhor entendimento sobre os aspectos de gênese e dinâmica do sistema solo-lagoa da maior área úmida continental do planeta, o Pantanal. Observou-se, na sub-região da Nhecolândia, que lagoas de coloração esverdeada apresentam águas hipersalinas em função de uma rápida transferência de água estocada nos solos do entorno das lagoas e pela floração de algas. Tais processos não ocorrem em lagoas com águas pretas ou cristalinas, sendo assim associado a ausência de floração de algas nesses ambientes. Por meio de fenômenos como estes, surge a hipótese de um controle pedológico capaz de alterar o funcionamento geoquímico e biogeoquímico das lagoas. Sendo assim, é de grande importância a análise da evolução das coberturas de solos que se desenvolvem ao redor dos diferentes tipos de lagoas. O projeto conta com atividades de campo para elaboração e análise de topossequências alocadas nos solos dos entornos das lagoas, mapeamentos da condutividade elétrica ao longo das topossequências e coleta de amostras de sedimento e água para estudos mineralógicos, químicos e físicos. (AU)