Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da radiopacidade de infiltrante comercial e experimental com adição de óxido de bismuto e óxido de itérbio e sua influência sobre propriedades físico-químicas

Processo: 19/13029-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2020
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Giselle Maria Marchi Baron
Beneficiário:Priscila Regis Matos Pedreira
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Piracicaba (FOP). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Dentística   Bismuto   Itérbio   Radiopacidade   Propriedades físico-químicas

Resumo

O objetivo deste estudo será avaliar a influência da adição de diferentes concentrações de partículas de óxido de bismuto (0, 30, 50% em peso) e de óxido de itérbio (0, 30, 50% em peso) nas propriedades de grau de conversão, sorção e solubilidade, ângulo de contato, resistência flexural, microradiografia, espectroscopia de raios X por dispersão em energia, e microtomografia de um infiltrante comercialmente disponível (Icon®, DMG, Alemanha) e de infiltrantes experimentais. Para a avaliação do grau de conversão (n=5), mensurações antes e após fotoativação das amostras serão realizadas em espectrômetro de raios infravermelhos transformado de Fourier (FTIR). Para os testes de sorção e solubilidade (n=10), após dissecação, as amostras polimerizadas serão pesadas, armazenadas em água destilada por 7 dias e pesadas novamente, após nova secagem, até obtenção da massa final. O teste para avaliar ângulo de contato (n=5) será feito utilizando um goniômetro. Para avaliar a resistência flexural (n=10) será utilizada a máquina de ensaios universais. Para análise da microradiopacidade (n=5), os corpos de prova serão digitalizados por um sistema de análise de imagem que é interligado a um microscópio universal. Para a espectroscopia de raios X por dispersão em energia (n=5) será utilizado um equipamento EDX Link Analytical, acoplado a um microscópio eletrônico de varredura Zeiss. Para microtomografia serão utilizados blocos de esmalte de molares humanos (n=80), que serão submetidos à simulação de lesão inicial cariosa em soluções desmineralizante/remineralizante. Posteriormente, os blocos serão infiltrados pelos materiais e submetidos à análise da profundidade de penetração (n=5) por meio da microtomografia no scanner µ-CT SkyScan. Os dados serão analisados por ANOVA e teste de Tukey após análise de homogeneidade pelo teste de Levene com nível de significância de 5%. (AU)