Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da Síndrome de Sobreposição Asma-DPOC (ACOS): estudos experimentais e clínicos

Processo: 19/23249-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Iolanda de Fátima Lopes Calvo Tibério
Beneficiário:Ana Paula de Jesus Barros
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/02537-5 - Caracterização da síndrome de sobreposição asma-DPOC (ACOS): estudos experimentais e clínicos, AP.TEM
Assunto(s):Pneumologia   Doença pulmonar obstrutiva crônica   Asma   Inflamação   Estresse oxidativo   Remodelagem

Resumo

O laboratório de terapêutica experimental I (LIM-20) é um grupo multidisciplinar de pesquisadores que se dedicam há vários anos aos estudos dos mecanismos de desenvolvimento da asma e da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), em especial aos mecanismos de modulação e fisiopatologia destas doenças, combinando estudos experimentais e clínicos em pacientes com asma e DPOC. Tanto na prática clínica, quanto na pesquisa científica, as doenças respiratórias obstrutivas- asma e DPOC - são amplamente estudadas, com critérios diagnósticos e mecanismos fisiopatológicos bem definidos. Entretanto nos últimos anos tem-se visto uma variante dessas doenças, que sobrepõe características comuns a ambas, com manifestações clínicas semelhantes àquelas observadas na DPOC, mas com significativa resposta ao uso de broncodilatadores. A essa entidade clínica deu-se o nome de síndrome da sobreposição asma-DPOC (ACOS). Apesar desta classificação, não existe na literatura um consenso sobre o perfil inflamatório, do estresse oxidativo e remodelamento tecidual pulmonar nestes pacientes, mostrando uma carência da compreensão da fisiopatologia da doença e os mecanismos que poderiam modular estas respostas. A ACOS é uma doença das vias aéreas caracterizada por obstrução fixa ao fluxo de ar com características comuns tanto à asma, quando ao DPOC, porém uma definição mais específica não pôde ser ainda estabelecida, dada a carência de evidências científicas no assunto. Uma das implicações mais relevantes no diagnóstico e entendimento da fisiopatologia da ACOS é a terapêutica e os mecanismos de modulação a serem adotados para estes pacientes e com base em todas essas semelhanças e diferenças na definição e fisiopatologia da ACOS, é compreensível que são necessárias mais investigações científicas relacionadas a esta doença. Assim, o objetivo central do presente projeto visa o desenvolvimento de um conjunto de estudos clínicos e experimentais que tem por objetivos aprofundar os mecanismos de modulação e fisiopatologia da ACOS. Desta forma, realizaremos um estudo clínico, onde serão selecionados os pacientes do Estudo Longitudinal da Saúde do Adulto (ELSA) que preencham os critérios de diagnóstico de asma e DPOC definidos pelo GINA e GOLD 2016 e assim caracterizar marcadores demográficos, clínicos e bioquímicos relacionados à ACOS na subpopulação paulistana participante do ELSA e diagnosticada conforme os critérios supracitados, comparar os marcadores caracterizados àqueles previamente consagrados na patogênese da Asma e do DPOC e também observados nos pacientes portadores desses diagnósticos, descrever desfechos prognósticos - exacerbações, internações, necessidade de oxigenioterapia suplementar e mortalidade e descrever o impacto que as doenças de interesse deste trabalho exercem sobre a qualidade de vida da população deste estudo. Realizaremos sete estudos experimentais para avaliar os mecanismos dos efeitos da ação do anti-IL17, de inibidores de peptídeos e proteases, das proteínas supressoras da sinalização de citocinas (SOCS) e dos ativadores de transcrição (STAT), assim como as influencias ocupacionais (cloro e poluição) e do treinamento físico intervalado no modelo experimental da síndrome de sobreposição asma-DPOC (ACOS).