Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de atributos funcionais hidráulicos de árvores da Caatinga

Processo: 19/24806-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Convênio/Acordo: NERC, UKRI
Pesquisador responsável:Tomas Ferreira Domingues
Beneficiário:Mateus Colucci Fabbris
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/50488-5 - Nordeste: uma nova ciência para um importante, porém negligenciado bioma, AP.SPEC
Assunto(s):Ecofisiologia   Secas   Caatinga   Madeira   Densidade da madeira   Xilema

Resumo

Introdução e relevância: A vegetação da Caatinga apresenta adaptações evolutivas para lidar com clima semiárido e é caracterizado por grande variabilidade interanual. Em anos com precipitação favorável, a produtividade primária é alta, favorecida pela geralmente alta fertilidade dos solos deste bioma. Entretanto, em anos com precipitações abaixo da média, ocorre significante mortalidade de ramos e ou mesmo indivíduos. A densidade da madeira de ramos é um atributo funcional relacionado a habilidade da planta em sobreviver a eventos de seca. Porém, uma relação de custo benefício é imposta às plantas, onde maior resistência a seca (maior densidade do xilema) acarreta uma menor produtividade primária decorrente de uma maior resistência ao transporte de água e consequentemente da fotossíntese, diminuindo a habilidade competitiva da planta em sua comunidade (Pineda-García et al., 2015). Objetivos: O espectro de variação de atributos funcionais de madeira de árvores da Caatinga será quantificado para comunidades amostradas previamente, representando considerável variação em climas e solos. Os padrões de variação observados serão avaliados em relação a dominância de espécies, diferenças entre comunidades e dinâmica de mortalidade. Métodos: A densidade da madeira de ramos previamente coletados será determinada pela razão entre volume, determinado pelo método de deslocamento de água, e pela massa seca, após secagem em estufa de circulação aberta por 72 h, a 105°C (Hacke & Sperry 2001, Williamson & Wiemenn 2010). Os valores assim obtidos serão comparados a determinações feitas através do emprego de técnica de tomografia por raios-X (CT-Scan).