Busca avançada
Ano de início
Entree

O efeito do lobbying e do financiamento de campanhas sobre a produção legislativa na Câmara dos Deputados

Processo: 19/20488-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Comportamento Político
Pesquisador responsável:Wagner Pralon Mancuso
Beneficiário:João Felype Vieira Prado
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Políticas públicas   Financiamento de campanha eleitoral   Câmara dos Deputados   Manobras políticas   Deputados

Resumo

Este projeto de IC faz parte de um projeto maior da bolsa de produtividade do CNPq do orientador (2018-2021), que procura analisar a interação dos deputados federais integrantes de seis comissões permanentes da Câmara dos Deputados (Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços, Comissão de Finanças e Tributação, Comissão de Defesa do Consumidor, Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público) com as empresas que financiaram suas campanhas eleitorais nos pleitos de 2010 e 2014, bem como com as associações que representam os interesses dos segmentos econômicos em que essas empresas atuam. A ideia geral é cotejar a produção legislativa desses deputados entre 2011 e 2018 com o lobbying das empresas financiadoras e de suas associações, para avaliar em que medida a ação política empresarial via financiamento eleitoral e lobbying condiciona a atuação de representantes políticos do povo brasileiro e conforma suas decisões referentes as políticas públicas. A FAPESP já concedeu uma bolsa de IC para a estudante Ana Luiza Ormeni Almeida dos Santos (Gestão de Políticas Públicas, EACH-USP) para colaborar com o orientador nesta pesquisa. A ideia agora é solicitar mais uma bolsa de IC para colaboração no mesmo projeto. Em linhas gerais, a atividade a ser desenvolvida por ambos os bolsistas consistem em ajudar o orientador na execução dos passos 1-5 do item 4 deste projeto (metodologia). Como o projeto é bastante amplo, a proposta é que os dois bolsistas dividam suas atividades da seguinte maneira: um deles levantaria, organizaria e ajudaria na análise das informações referentes à legislatura 2011-2015 e o outro faria o mesmo para a legislatura 2015-2019. Portanto, ambos os bolsistas trabalhariam juntos na mesma investigação, sob acompanhamento e supervisão do orientador. (AU)