Busca avançada
Ano de início
Entree

Sobre a relação de subsunção no teste de fluxo de dados

Processo: 19/21763-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 23 de março de 2020
Vigência (Término): 22 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Metodologia e Técnicas da Computação
Pesquisador responsável:Marcos Lordello Chaim
Beneficiário:Marcos Lordello Chaim
Anfitrião: Andrew Jefferson Offutt
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : George Mason University, Estados Unidos  
Assunto(s):Engenharia de software   Teste e avaliação de software

Resumo

O teste de fluxo de dados visa realizar uma avaliação estrutural completa dos programas. Ele requer casos de teste que percorrem um caminho no qual a definição de uma variável e seu uso subsequente, isto é, uma associação de definição-uso (adu), são exercitados ou cobertos. No entanto, o teste de fluxo de dados dificilmente é adotado na indústria porque é considerado muito caro. Neste projeto, planeja-se investigar o relacionamento de subsunção definido na literatura como uma maneira de reduzir os custos do teste de fluxo de dados. Uma adu D1 "subsume" uma adu D2 se todos os caminhos completos que cobrem D1 também cobrem D2. Essa informação pode reduzir o esforço para aplicar o teste de fluxo de dados. O testador poderá focar nas adus que "subsumem" todas as outras, chamadas de "adus sem restrições", e "esquecer" as demais. O objetivo deste projeto de pesquisa é investigar vários aspectos subjacentes a essa premissa, a saber, descoberta, quantidade, escalabilidade e eficácia (ou seja, capacidade de detecção de defeitos) das adus sem restrições. Além disso, planeja-se investigar o papel do relacionamento de subsunção de adus na localização de defeitos.