Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução tidal de exoplanetas e estrelas hospedeiras

Processo: 19/21201-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astronomia de Posição e Mecânica Celeste
Pesquisador responsável:Sylvio Ferraz de Mello
Beneficiário:Gabriel de Oliveira Gomes
Supervisor no Exterior: Emeline Bolmont
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université de Genève, Suíça  
Vinculado à bolsa:17/25224-0 - Aplicação da teoria das marés planetárias a exoplanetas e satélites planetários, BP.DD

Resumo

Este projeto tem o objetivo de estudar a evolução das marés dos sistemas exoplanetários e de suas estrelas hospedeiras, onde as interações das marés são levadas em consideração principalmente no quadro da teoria da maré do creep. A variedade de sistemas exoplanetários descobertos até este ano mostra que existem muitas possibilidades para a estrutura interna planetária, composições e configurações orbitais dos sistemas exoplanetários (por exemplo, dados de Kepler). No que diz respeito a este campo de pesquisa, as interações das marés já demonstraram desempenhar um papel importante na evolução orbital e rotacional. Além disso, a configuração atual e futura da rotação e da órbita desses sistemas é afetada por: (i) estrutura interna dos corpos, (ii) sua composição e (iii) pelos processos de evolução estelar, como o acoplamento núcleo-manto e maré inercial. Esses são os indicadores que determinam como os corpos respondem ao potencial das marés, influenciando a subsequente evolução orbital e rotacional do sistema. Assim, propomos uma extensão da teoria da maré do creep, levando em consideração os processos de evolução estelar, que influenciam a viscosidade efetiva da estrela, bem como seu raio.