Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do efeito do inibidor da phosphodiesterase 4 na neuroinflamação hipotalâmica e resistência à leptina

Processo: 19/20602-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Lucila Leico Kagohara Elias
Beneficiário:Hellen Veida Paraguassu da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Neuroendocrinologia   Neuroinflamação   Obesidade   Dieta hiperlipídica   Rolipram   Leptina   Camundongos

Resumo

Atualmente, sabe-se que a obesidade é considerada um quadro inflamatório sub-clínico caracterizada pelo aumento de citocinas pro-inflamatórias como fator de necrose tumoral (TNF-a). A inibição da enzima fosfodiesterase 4 (PDE4) é capaz de reduzir a liberação de TNF e reduzir a inflamação após o desafio com LPS. Adicionalmente, estudos demonstraram que o camundongo PDE4-/- é resistente ao ganho de peso induzido por dieta hiperlipídica. Desta maneira, o objetivo deste estudo é avaliar o efeito do rolipram, um inibidor da PDE4, na obesidade induzida por dieta hiperlipídica. Camundongos C57bl-6 serão alimentados com dieta controle ou dieta hiperlipídica (HFD; 60% lipídios) por 10 semanas, na semana 8 os animais receberão injeção subcutânea de veículo (VEH) ou rolipram (ROL). Durante o período experimental, os animais terão o peso corporal e a ingestão alimentar monitorados. No final do experimento serão coletados o encéfalo e tecido adiposo inguinal, retroperitoneal e marrom para análise. (AU)