Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização celular de amostras de células mononucleares do sangue periférico e células da ascite de pacientes com câncer epitelial de ovário avançado

Processo: 19/25113-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Fernando Guimarães
Beneficiário:Caroline Natânia de Souza Araújo
Instituição-sede: Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM). Hospital da Mulher Professor Doutor José Aristodemo Pinotti. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/06959-1 - Avaliação das vias de sinalização intracelular JAK-STAT5 e mTOR-S6 na modulação funcional das células natural killer (NK) de pacientes com câncer epitelial de ovário, AP.R
Assunto(s):Neoplasias ovarianas   Ascite   Células mononucleares   Células tumorais   Células-tronco neoplásicas   Peptídeos e proteínas de sinalização intracelular

Resumo

O projeto de pesquisa "Avaliação das vias de sinalização intracelular JAK-STAT5 e mTOR-S6 na modulação funcional das células natural killer (NK) de pacientes com câncer epitelial de ovário (CEO)", ao qual a bolsa TT3 estará vinculada, tem como objetivo avaliar toda a cadeia de sinalização que envolve as vias JAK-STAT5 e mTOR-S6, desde as moléculas receptoras das citocinas ativadoras das células NK, a IL-2 e a IL-15, até a expressão de genes que codificam para as proteínas da vias de sinalização JAK-STAT e mTOR, associando parâmetros da atividade das vias de sinalização, parâmetros funcionais das células NK e parâmetros do microambiente das ascites das pacientes com CEO avançado. O bolsista TT3 estará envolvido nas diversas etapas e procedimentos do projeto, dando suporte desde a obtenção e preparação pré- analítica das amostras até os ensaios moleculares e funcionais com as células NK. Todavia, o bolsista TT3 estará particularmente envolvido com a caracterização celular das amostras de células mononucleares do sangue periférico (CMSP) e células da ascite das pacientes com CEO avançado. Conforme proposto no projeto principal, serão incluídas no estudo 35 mulheres assistidas no Hospital da Mulher da Universidade Estadual de Campinas para tratamento do CEO, cujo exame clínico e ultrassonografia indiquem a presença de ascite peritoneal. Estas mulheres serão submetidas à coleta de sangue periférico e da ascite (mediante indicação clínica para o procedimento). Serão excluídas do estudo todas as participantes que não tiverem diagnóstico de CEO confirmado pelo exame anatomopatológico. As amostras de CMSP e ascites serão caracterizadas quanto à presença de células neoplásicas, subtipos e ativação linfocitária por meio da citometria de fluxo. Há interesse na determinação das populações de células neoplásicas que expressam as moléculas PVR, PD-L1, CD39 e CD73 dada a importância destas moléculas em mecanismos de imunossupressão, bem como, na determinação das moléculas CD24 e CD44 visto que caracterizam células tronco neoplásicas. (AU)